Arquitetura e Design de interiores Destaque Glamour Líderes de Sucesso Turismo

Hotel Mestre De Avis: Noites e sonhos rodeado de obras-primas

O Hotel Mestre de Avis, situado no centro histórico de Guimarães, é muito mais que um hotel: é uma forma diferente de pensar a hotelaria. Depois de entrar, dificilmente se sai sem uma nova paixão. Porque aqui eleva-se a noção de experiência a outro patamar. Tudo está em simbiose com as artes.

É impossível falar de Guimarães e não relembrar toda a sua história. Trata-se de uma daquelas cidades que tem uma identidade muito própria. O Hotel Mestre de Avis não foge à essência da cidade e ao espírito vimaranense, até porque se situa precisamente no centro histórico da cidade, classificado como Património Cultural da Humanidade. A calçada, que se percorre até ao hotel, viu Portugal nascer e erguer-se.

Perfeitamente enquadrado na arquitetura daquela praça histórica, o hotel conserva a fachada original, enquanto o interior foi completamente reconstruído, mas sem descurar a identidade da casa original. O edifício foi outrora propriedade de Maria Angelina Brandão, que escreveu em coautoria com seu marido, Raul Brandão, “Portugal Pequenino”. Passado à parte, falemos da história que se vai redesenhando no presente.

A revitalização do espaço deu-se pelas mãos de Rosa Roeder, proprietária e gerente do hotel. Em 1997, adquiriu o edifício que foi totalmente recuperado, com mobiliário a remeter para o imaginário nostálgico, desenhado de propósito para o hotel, por um arquiteto muito conceituado no norte do país. No ano de 1998, o negócio hoteleiro materializava-se, inicialmente como Residencial Mestre de Avis. “A iniciativa foi criar algo diferente daquilo que existia, com muita atenção aos detalhes”, explicou a proprietária. Em 2011, o espaço ganhava uma nova vida, não só por se ter convertido em hotel, mas também porque aliava ao requinte uma galeria de artes.

Numa atmosfera em que impera o design e a estética, o frio da pedra que sobressai por todo o edifício é quebrado por uma seleção de peças de arte. Rosa Roeder assume que aliar o hotel às artes foi uma aposta pessoal: “Quando abracei este projeto não sabia se a hotelaria me iria concretizar, por isso tentei conciliar este ramo com uma paixão minha, daí implementar a arte. Esta é, também, uma forma de ir ao encontro do interesse dos nossos hóspedes. A ideia é através da arte nós comunicarmos, explicando algumas obras e o que significam, falando da história da peça e com isso dar a conhecer um pouco de Portugal, da nossa história e dos nossos artistas”.

Ao longo de todo o hotel estão expostas mais de 50 peças de artistas nacionais e também internacionais. “Temos artistas que daqui saltam para galerias maiores”, sublinhou Roeder. Este é um daqueles hotéis para saborear o percurso pelas escadas, sob uma imensa claraboia, além de toda a abundância de detalhes onde pousar o olhar pelo caminho. É também isso que torna especial este hotel. O Hotel Mestre Avis oferece 16 quartos para uma inesquecível estadia, possibilitando noites e sonhos, rodeado de verdadeiras obras-primas. Em cada quarto está presente um livro da história de Guimarães e serve também de roteiro turístico. Mas, se o livro não responder às curiosidades e informações turísticas, existe sempre alguém na receção para prontamente esclarecer qualquer dúvida.

As duas estrelas com as quais é designado o hotel não retratam a excelência do serviço, dos pormenores e da experiência proporcionada. Poderia ser facilmente confundido com um hotel de charme e, se nos desprendermos de rótulos, esta será certamente a forma mais justa de indicar o Hotel Mestre Avis. O ambiente é de elegância descomprometida, luxo acessível e um atendimento de proximidade.

Num quadro colorido pela excelência e pelas artes, a identidade do Hotel Mestre de Avis é também pintada pela responsabilidade social. A sustentabilidade e a preservação pelo meio ambiente é uma preocupação constante por parte de Rosa Roeder. Os esforços, através de investimentos constantes, levaram a que o hotel fosse galardoado pela Green Key pelo segundo ano consecutivo. “Queremos continuar, é algo que nos deixa no caminho certo”, sublinhou a gerente.

É desta vontade imensa de fazer diferente, de fazer muito num curto espaço, que resulta este hotel fascinante. O Hotel Mestre de Avis procura renovar-se, reinventar-se e surpreender a cada ano. Sobretudo, um hotel liberto de cinzentismos, que assume a sua brilhante diferença. Um espaço de liberdade, de cultura, imaginação e muito horizonte.