Atualidade Covid-19 Ecofriendly Notícias

A quarentena devolveu as águas limpas e os peixes à cidade de Veneza

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10221212998137057&set=g.378156922321320&type=1&theater&ifg=1

É caso para dizer que nem tudo é mau. Depois deste período de quarentena forçado, como medida preventiva do novo coronavírus, a água dos canais de Veneza voltou a estar limpa, pela primeira vez em décadas e peixes e patos voltaram ao seu habitat natural.

Itália é o país da Europa que mais está no centro das atenções desde que começaram a ser registados os novos casos da COVID-19. Neste momento o número de infetados ascende aos 41035 e o número de mortes não para de subir. Para tentar travar a progressão deste vírus, todas as cidades italianas estão em quarentena, quase desertas e silenciosas. Veneza, sempre tão cheia de turistas, não é exceção.

No entanto, neste caso, o vazio trouxe coisas boas. Vários habitantes da cidade começaram a notar, e a reportar nas suas redes sociais, que a água dos canais de Veneza se tornou, outra vez, transparente. Pela primeira vez em muitas décadas, os habitantes voltaram a ver peixes, patos e cisnes nos canais.

O grupo Venezia Pulita (Veneza Limpa) no Facebook dedicava-se, antes desta pandemia, à luta pela preservação da região e contra os problemas ambientais da cidade. Agora é o mesmo grupo que serve para divulgar as imagens do fenómeno que está a deixar o mundo incrédulo. Multiplicam-se as fotografias e vídeos de uma outra Veneza que quem visitou em tempos não conhece: canais sem gôndolas e barcos, de água limpa e vários peixes e patos.

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10221212455763498&set=g.378156922321320&type=1&theater&ifg=1

“Dias de silêncio para ouvir os sons quase esquecidos, dias de água calma e próxima, água transparente, água para os remos, para os animais dos canais e bancos de areia, dias para refletir sobre como podemos ajudar a lagoa no nosso quotidiano, para uma mudança decisiva”, escreve Capovilla, administrador do grupo, numa das publicações. Nas fotografias, diz noutro post, “a natureza recupera-se. Milhares de peixes a poucos passos de um esgoto em plena atividade. (…) Veneza, a pouco e pouco, vai voltar a ter uma nova consciência e novas oportunidades.”

 “Estamos a viver um momento difícil, mas podemos utilizá-lo para documentar os lados positivos desta quarentena para proteção de Veneza. Ajudem-nos a recolher fotos e vídeos destes dias”. É o pedido deixado por Alice Stocco, investigadora na Universidade Ca’ Foscari de Veneza. “Estamos a recolher observações para uma investigação científica que possa ajudar a sugerir sistemas sustentáveis para a lagoa.”

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10221175133230458&set=g.378156922321320&type=1&theater&ifg=1

A autarquia de Veneza diz, por seu lado, que a mudança nos canais não se deve a uma melhoria da qualidade da água. “A água parece transparente porque existe menos tráfego nos canais, permitindo que os sedimentos fiquem no fundo”, afirmou um porta-voz em declarações à CNN.