Destaque Empreendedorismo Turismo

Sernancelhe: Cruzando a Terra da Castanha

Troço devidamente assinalado do Caminho de Santiago em Sernancelhe
Troço do Caminho de Santiago em Sernancelhe

Rasgando o interior do país, através do Caminho de Torres, em direção a Santiago de Compostela, são muitas as surpresas encontradas. Algumas delas estão no Município de Sernancelhe, a Terra da Castanha. A Igreja Matriz, em pleno Centro Histórico, é exemplificativa da relação secular deste Concelho com Compostela, pois na sua fachada exibe uma estátua de Santiago e de mais cinco apóstolos. Esta é considerada a mais antiga representação artística de Santiago conservada em Portugal.

O Caminho de Torres é um dos mais recentes trajetos em direção a Santiago, apesar da sua importância ao longo de muitos séculos. Passando Trancoso, chegamos a Sernancelhe, um torço formidável, marcado pelas cores da natureza e por um centro histórico que guarda imensa história. Além disso, depois de chegar a Sernancelhe pode fazer um pequeno desvio para conhecer, ou voltar a visitar, o Santuário da Lapa.

Muito antes de os Jesuítas terem começado a construir um santuário à Senhora da Lapa já o povo ali fazia romarias. E antes ainda da edificação da primeira ermida dedicada à Senhora da Lapa já o conjunto de penedos em torno do qual foi construída a igreja jesuíta era um local sagrado.

O Santuário de Nossa Senhora da Lapa foi, com Santiago de Compostela, um dos mais importantes locais de culto mariano da Península Ibérica e por serem dois dos pontos mais importantes, havia ligações entre ambos e peregrinações que os uniam. Por ali há fé, ritos pagãos, museus e arquivos com história e um colégio por onde andou Aquilino Ribeiro e que marcou a vida do escritor, agora convertido num centro de acolhimento ao peregrino.

Voltando ao trajeto que atravessa Sernancelhe, em direção a Santiago, há um património natural imenso. O troço atravessa uma das maiores riquezas do Município – a castanha, ou neste caso, os vários soutos da variedade Martaínha. No concelho foi desenhada a Rota da Castanha e do Castanheiro, através de vários trilhos que se cruzam com o caminho de Santiago. A sua beleza ganha outra dimensão durante a época do outono, mas em qualquer altura do ano representa aquilo que é o vasto património natural de Sernancelhe.

A paisagem de montanha predomina no caminho, num momento que se quer de introspeção. Este é o momento para caminhar no silêncio, ouvindo pássaros, riachos e até o vento a agitar os castanheiros. Todo o projeto está sinalizado e com manutenção constante.

O troço respeita o percurso histórico percorrido por Diogo de Torres Villarroel há quase três séculos. Além disso, este projeto de natureza imaterial contemplou três ações: uma relativa ao Estudo de Identificação do Caminho de Santiago – Caminho de Torres; outra relativa à valorização e requalificação do traçado de Caminho de Torres e, por último, uma ação de promoção, divulgação e monitorização desse mesmo Caminho de Santiago, ainda em fase de implementação.

Igreja de São João Baptista

Chegando ao centro de Sernancelhe, ali pode contemplar vários edifícios classificados. O centro histórico é testemunho da história de um Município rico culturalmente e com uma aposta constante em valorizar as artes. Ali, no coração de Sernancelhe, sobressai a Igreja de São João Baptista. É antiga, do século XII, e com a mais antiga representação artística de Santiago conservada em Portugal, na sua fachada. Há ainda mais cinco apóstolos representados, sob um dossel, tão fortemente impressivo que nos esquecemos do tempo a olhar, a adivinhar o seu mistério e a celebrar a sua missão de apóstolos. Ao redor deste templo há todo um manancial patrimonial que desvenda séculos de preponderância, como o Pelourinho e a antiga Casa da Câmara, a Casa da Comenda de Malta, o Solar dos Carvalhos, a Biblioteca Municipal Abade Vasco Moreira e Museu Padre Cândido, um extraordinário repositório de paramentaria religiosa e arte sacra.

Os caminhantes podem recarregar energias nos Bombeiros Voluntários de Sernancelhe, recebendo todas as comodidades e simpatia que tanto identifica as gentes daquela região. Apesar disso, o Município tem a pretensão de requalificar uma habitação no Centro Histórico para servir Albergue aos caminhantes de Santiago. Em complemento, no projeto de valorização dos Caminhos de Santiago está também contemplada a recolha de locais gastronómicos a visitar, locais a serem visitados, pontos de manutenção de bicicleta entre outros elementos úteis para os caminheiros.

Pormenor da porta da Igreja de São João Baptista com a representação de Santiago e dos cinco apóstolos

Por estas razões e mais algumas, o troço de Sernancelhe é único, para ser desfrutado lentamente e se envolver com uma paisagem única. Se estiver de passagem por Sernancelhe pode percorrer este trajeto para conhecer a história e o património natural do simpático concelho de Sernancelhe. Aproveite ainda para degustar a gastronomia de sabores únicos da montanha ou as iguarias das aldeias ribeirinhas do Távora. Sendo Sernancelhe Terra de Mosteiros (tem no seu território três templos de séculos distintos) adoce a sua passagem por lá com o doce de pera ou biscoitos do Mosteiro da Ribeira, com um Fálgaro do Carregal (e cuja receita nasceu no Convento de Nossa Senhora da Assunção) ou com uma Cavaca de Freixinho (do Recolhimento de Nossa Senhora do Carmo) regada com um vinho branco “Terras do Demo”, das uvas colhidas no fecundo Vale do Távora.