Ação Social Atualidade Notícias

Governo investe 110 milhões de euros em respostas sociais a idosos

Foto: Unsplash.com
Verba destina-se a obras de construção ou requalificação de alguns equipamentos sociais, como os lares de idosos, um dos principais focos de infeção e transmissão de COVID-19. Medida faz parte do Programa de Estabilização Económica e Social.

O primeiro-ministro, António Costa, vai apresentar esta quarta-feira, 19 de agosto, um “compromisso de parceria para reforço excecional dos serviços sociais e de saúde”, que inclui um investimento de 110 milhões de euros no reforço de respostas sociais a idosos.

Segundo a notícia, avançada pelo ‘Jornal de Notícias’, a medida faz parte do programa PARES 3.0, incluído no Programa de Estabilização Económica e Social, e a verba programada destina-se a obras de construção ou requalificação de alguns equipamentos sociais, como é o caso dos lares de idosos, um dos principais focos de infeção e transmissão de COVID-19.

Os lucros da exploração dos jogos sociais serão o principal fundo de financiamento do PARES 3.0, Programa de Alargamento da Rede de Equipamentos Sociais, que aposta agora em requalificar ou construir estruturas residenciais para idosos, mas também para jovens, utilizando para o efeito um valor de 110 milhões de euros.

Este investimento nas redes sociais chega dias depois da entrevista polémica da ministra do Trabalho, da Solidariedade e da Segurança Social ao semanário ‘Expresso’. Ana Mendes Godinho desvalorizou os surtos de COVID-19 nos lares de idosos, especialmente no de Reguengos de Monsaraz (admitindo que nem leu o relatório da Ordem dos Médicos), onde morreram 18 pessoas.

Na edição passada do PARES 2.0 houve um investimento de 37 milhões de euros para alargar as creches portuguesas e contou com 130 inscrições de entidades do sector social, espalhadas por 44 concelhos do país.

Sobre este autor

Jorge Teixeira

Adicionar Comentário

Escrever comentário