Gastronomia Turismo

Taberna do Canal: A Tradição Aveirense à mesa

Pratos tradicionais casados com vinhos e o ambiente acolhedor de uma sala em ponto pequeno. Em cinco anos de vida, a Taberna do Canal provou ser uma ideia maior do que os seus 30 lugares. Está em vias de crescer, mas sem perder de vista o espírito de proximidade e de conforto. Apesar do nome, esqueça a definição de uma taberna antiga – os vinhos nacionais e a comida de Aveiro são os pilares de um restaurante que se propõe a romper com os moldes de uma refeição convencional. Um desfile de sabores que se emparelham com um espaço requintado.

Ricardo Andrade decidiu em 2014 dar vida a um espaço histórico da cidade de Aveiro. Aquelas paredes, transformadas num restaurante, poderiam contar quase século e meio de histórias, mas hoje cingem-se aos aromas e sabores ali confecionados. Com o objetivo de colocar as tradições à mesa, Ricardo Andrade reuniu todos os anos de experiência profissional na restauração com a paixão pela gastronomia e concretizou o sonho de abrir o seu próprio restaurante.

A ria é a porta de entrada para a Taberna do Canal, a esplanada virada para um dos maiores expoentes da Veneza de Portugal, demarca um lugar privilegiado. Apesar de estar bem próximo do centro da cidade, a Taberna é afastada da balburdia citadina. O espaço marca a posição em que Ricardo Andrade quer incorporar o seu restaurante – diferente, refinada e com as linhas da tradição. As paredes revestidas a madeira são um prolongamento das embarcações piscatórias. Na taberna do canal – o reduto final do peixe pescado – não se esquece a ligação da gastronomia com a ria e o mar. Nas paredes são vários os pormenores alusivos à região, um espaço idealizado e construído pelo gerente, e também chef de cozinha, Ricardo Andrade: “o meu pai é serralheiro naval e eu acabei por adquirir o jeito e o gosto por esse ramo. Idealizei e construí este espaço sem querer descaracterizar aquilo que já era a casa. O objetivo foi criar um ambiente mais refinado, e confortável, tanto para trabalho como para lazer”. Num espaço bem característico percebe-se que até as luzes foram pensadas de forma exemplar.

O primeiro plano da Taberna do Canal é imediato, percebe-se que uma refeição aqui é o início de uma viagem interminável. Nunca é igual à vez anterior e cada prato é uma aula viva. No cardápio da casa destaca-se o peixe, com realce para o ensopado de enguias, mas também para o bacalhau e para o marisco. Ricardo é quem assume o papel de chef, aprendeu com a experiência de ver outros a praticar a arte gastronómica e foi criando o seu próprio perfil, que não desilude os clientes da Taberna. Para os menos entusiásticos pelo peixe, os pratos de carne serão também uma escolha a não descurar.

A carta é curta, são entre 3 a 4 pratos de carne e outros tantos de peixe, esta escolha é explicada pelo gerente com aposta na qualidade dos produtos: “A carta varia consoante a época do ano. Só trabalhamos com produtos regionais e frescos para garantir a maior qualidade possível. Isto é algo que faz a diferença no prato final. Para termos a frescura desejada não podemos garantir determinados produtos durante todo o ano e isso leva-nos a adaptar a nossa carta. No verão o peixe e os mariscos fazem a casa, mas durante o inverno as carnes têm uma maior procura, como as carnes maturadas e o porco preto confecionado de forma bem distinta ”.
Para acompanhar cada refeição a Taberna do Canal tem ao dispor uma carta de vinhos com mais de 120 referências. Se é amante de uma especial harmonização e de uma experiência vínica diferenciada, não ficará desiludido, da mais de centena de vinhos, 80 por cento deles são distintos, até porque, dificilmente os irá encontrar numa cadeia de supermercados. Como alternativa ao vinho existe uma variada escolha de cervejas artesanais, weiss, pilsener, lager, entre outras, existe oferta para todo o tipo de paladares.

O espaço da Taberna não se destina apenas ao serviço de restaurante. Há variados eventos, incluindo provas vínicas, de cocktails, de gin’s e de cervejas artesanais. O restaurante dispõe ainda uma sala que pode ser reservada para eventos personalizados. Para além de tudo isso, o nome de taberna não é esquecido na própria designação do restaurante. Os petiscos são também os príncipes da casa e o espaço é um local ideal para passar horas de convívio enquanto se experiencia os sabores aveirenses.

Com uma equipa que é também uma “família com o objetivo de bem servir”, a Taberna do Canal caminha para consolidar a sua presença entre as referências da restauração aveirense. No entanto Ricardo Andrade mantém a ambição em crescer qualitativamente: “Ainda não atingimos o espaço perfeito e ainda podemos melhorar. Agora vamos expandir a sala de cima. É uma sala com 35 lugares, mas precisa de ser ainda ajustada para dar mais conforto.

Sobre este autor

Direcção IN Corporate Magazine

Adicionar Comentário

Escrever comentário