Empreendedorismo Gastronomia

Quinta das Ovelhinhas: Uma verdadeira montra de produtos tradicionais portugueses

Um espaço de degustação onde se pode provar os produtos tradicionais portugueses. Broa de Avintes, queijo da Serra da Estrela, presunto, cervejas artesanais, vinho, entre outros produtos: se tiverem qualidade estão na Quinta das Ovelhinhas, em Avintes, Vila Nova de Gaia.

Fernando Oliveira é fabricante de joias para marcas portuguesas. Apesar de a sua profissão ser na área da ourivesaria, outro setor chamava por si. Participava há mais de uma década na Festa da Broa, na qual orientava todo o espaço que pertencia a uma coletividade. Quando tinha disponibilidade, Fernando tinha gosto em organizar o espaço exposto, nomeadamente empratamentos. O bichinho da restauração já estava implantado.

Quando surgiu a pandemia de coronavírus ocorreu-lhe que o setor da ourivesaria seria um dos mais afetados e isso impulsionou-o a ponderar num plano B profissional. Ironia dos destinos, ainda hoje tem bastante trabalho na sua profissão original, mas isso não foi impedimento para ir atrás do sonho que tinha.

Experiência na restauração Fernando Oliveira não tem, mas teve uma visão, que se concretizou num projeto. Nascia o espaço Quinta das Ovelhinhas, na freguesia de Avintes, um espaço de degustação inovador e único. Tapas, sandes de Queijo Serra da Estrela e presunto, broa de Avintes, conservas, mel, azeite, compotas, vinhos e cervejas são apenas alguns dos produtos tradicionais que poderá provar se visitar a loja em Vila Nova de Gaia.

Vários produtos tradicionais portugueses congregam-se num só espaço, onde a qualidade é a exigência máxima. O empreendedor recorre a produtores locais. Em nada se compara com a qualidade do que se adquire nos supermercados. Tendo em conta a localização, naturalmente que o artigo estrela seria a famosa broa de Avintes. “Tenho a broa comum, mas também outras variedades, como broa com chouriço de Avintes”, uma delícia que recomenda qualquer pessoa com bom gosto a provar. Os seus dois fabricantes também produzem umas pequenas broinhas, que são feitas “enquanto o forno ainda não atingiu a temperatura ideal para fazer a broa de Avintes”.

De facto, tenta-se explorar várias possibilidades no que se refere a produtos artesanais. Até o pão com que se fazem as sandes é um “pão da avó” com uma receita própria. O vinho é servido em malgas de barro branco e quem prova garante que o sabor é diferente e único. “Uns produtos puxam por outros, por exemplo, também posso servir café, que tenho para complementar, mas não é esse o objetivo principal da Quinta das Ovelhinhas”.

Abriu no mês passado e apesar das atuais circunstâncias confessa que o negócio tem cumprido expectativas e tem clientes que vêm de propósito do Porto (por exemplo) para provar as suas iguarias. “Não existe aqui perto – e atrevo-me a dizer em lado nenhum – algum local semelhante, com estes produtos regionais, nomeadamente a broa. É uma lufada de ar fresco”.

Outro serviço da Quinta das Ovelhinhas é o take away ao fim de semana, que funciona aos sábados das 10h às 23h, e aos domingos, das 12h às 20h. Servem refeições tradicionais sempre diferentes: “É a minha mãe que as faz”, confessa orgulhoso Fernando Oliveira, “papas de sarrabulho, sopa da pedra, rojões, torresmos, entre outros. Não queremos grandes quantidades. Fazemos pouco, mas bem”. Quanto ao futuro, “nunca se sabe, mas continuo com esperança e acredito que o projeto tenha pernas para andar”.

Sobre este autor

Jorge Teixeira

Adicionar Comentário

Escrever comentário