Educação

Multiculturalidade, inovação e dinamismo

Nesta nossa incursão pelo ensino profissional agrícola, deslocamo-nos agora até à Covilhã. É aí que encontramos a Escola Profissional Agrícola Quinta da Lageosa. Uma instituição histórica que se assume como referência nacional pela qualidade do ensino, pelos seus recursos humanos e excelentes instalações. Neste texto a Escola apresenta-nos os seus programas e iniciativas que dinamizam e enriquecem o percurso dos alunos que aqui se formam para a vida.

“Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma” – Antoine de Lavoisier
Assente neste paradigma, a nossa escola foca a sua educação a analisar o passado, a valorizar o presente e a construir o futuro. Contando com mais de 7 décadas de formação e educação, a Escola Profissional Agrícola Quinta da Lageosa (EPAQL) tem como guia o respeito e a dinâmica dos ecossistemas e acredita que só assim o desenvolvimento se torna sustentável.

Temos uma política de incentivo ao sentido e ao envolvimento com os aromas e texturas da natureza, fomentando assim o elo de ligação dos nossos alunos com o meio-ambiente e instruindo-os para o respeito e preservação deste. Temos a plena consciência de que um futuro sustentável passa pela nossa escola e trabalhamos arduamente em criar profissionais capazes de lidar com os desafios do futuro.

Atualmente, a EPAQL conta com quatro cursos formativos, dois na área de equinos e dois na área agrícola, e é esta última que mais se destaca e cuja procura tem sido permanente.

A Agropecuária é, sem dúvida, um dos cursos mais procurados, e conta com uma taxa de empregabilidade de 100%.
Portugal e o hipismo têm uma história, como por exemplo o uso de equinos para criação de grandes raças portuguesas, que levam o nome do nosso país além-fronteiras.

Na zona centro do país a cultura hípica não está propriamente vincada como, por exemplo, na região do Alentejo. No entanto, em parceria com algumas empresas da zona, temos tido um papel fundamental em dinamizar e valorizar a arte hípica na região. A escola possui um centro hípico de duas estrelas, acessível a toda a comunidade, com aulas de hipoterapia e de equitação. Os alunos são incentivados a participar em campeonatos nacionais com o nosso patrocínio e apoio.

Para dinamizar a escola e cativar novos alunos, temos investido em atividades além do modelo educativo regular. Nomeadamente lecionando modalidades de desporto pouco usuais nas aulas de Educação Física, como é o caso do Golf e do Ténis. Temos ainda duas novidades neste ano letivo – a aquisição de um projetor holograma 3D, em que os alunos aprendem a modelar objetos para posteriormente serem projetados. E uma impressora 3D, onde os alunos podem ver construídos os objetos modelados à posteriori.

Por fim, foi aprovado recentemente o Clube Ciência Viva na Escola, passando assim a pertencer ao lote restrito de quatro escolas da Cova da Beira.

Diálogo intercultura & atividade cívica
O convívio entre os estudantes melhorou? Sente-se uma atmosfera mais inclusiva na escola? Existe um espírito mais aberto para a integração dos diferentes grupos étnicos que compõem a sala de aula?

Estes são os desafios a que o INCLU.MA.P. Eramus+ K2 Project procurou responder, promovendo o desenvolvimento de um diálogo multicultural e uma participação ativa na vida social, tanto na escola como na sociedade civil.

A Casa como estrutura & arquitetura
O IO4 centrou-se no estudo da forma, estrutura e objetos da casa. As habitações apresentam diferentes soluções de acordo com a cultura, a latitude e mesmo funções complementares à residência. Mas também como coração da vida diária!

Em casa reunimos os objetos que são importantes para nós e com os quais nos identificamos. Nos dias de hoje, como é que os jovens mobilam e decoram os seus espaços?

Fases do Programa Didático
Entrevistas entre alunos de origem local e de jovens de primeira /segunda geração de migrantes e suas famílias. Pesquisas sobre as casas e objetos do quotidiano das culturas de origem dos estudantes. Modelagem de estruturas arquitetónicas e objetos.

Estudantes & diferentes culturas
Para reconstruir e promover a cultura material de todos os alunos, tanto nativos como migrantes, cada escola promoveu a formação de comunidades de aprendizagem multiculturais, envolvendo um grupo de alunos locais e, pelo menos, dois grupos pertencentes a minorias étnicas. Foram consideradas as tradições de diferentes áreas:

Portugal: Continente e Madeira; Espanha: Valência e Catalunha; Itália: Emília, Lombardia, Sardenha e região Sul; África e Magrebe: S.T. Príncipe, Angola e Guiné; Ásia: Índia, Paquistão e Sri Lanka; Europa de Leste: Albânia, Moldávia e Ucrânia; América Latina.

Modelagem 3D & Hologramas
Para integrar a investigação cultural, típica das humanidades, como ensino STEM, o projeto INCLU.MA.P. inclui atividades de laboratório e de TIC para o design, modelagem e reconstrução 3D de estruturas arquitetónicas das casas e objetos do dia a dia escolhidos pelos alunos, representativos de cada grupo étnico.

Foram realizadas sessões de formação presencial e à distância para treinar professores

e técnicos de museus no uso de plataformas de código aberto, como o Tynkercad & Sketchfab, ferramentas de escultura 3D gratuitas e softwares de fotogrametria para reconstrução de imagens em 3D.

Sobre este autor

João Malainho II

Adicionar Comentário

Escrever comentário