Empreendedorismo Turismo

Fortes razões para ir a Mafra

Telégrafo da Serra do Socorro, em Mafra, foi criado especificamente para as Linhas de Torres durante as Invasões Francesas
Telégrafo da Serra do Socorro, em Mafra, foi criado especificamente para as Linhas de Torres durante as Invasões Francesas

Território foi fundamental para defender a capital das tropas napoleónicas. Das 152 obras militares edificadas na periferia lisboeta no século XIX, 42 ficam em Mafra. Atualmente, são várias as rotas para poder descobrir este património histórico-militar.


Forte do Zambujal, Rota Histórica das Linhas de Torres

O que tem o Município de Mafra para oferecer no âmbito do turismo militar?

O Município de Mafra distingue-se pelo seu património histórico-militar, integrando a Rota Histórica das Linhas de Torres, que promove o sistema defensivo destinado à proteção de Lisboa face às Invasões Francesas e que constituiu um dos marcos da arquitetura e estratégia militares da Europa, tanto pela extensão e número de fortificações, como pela eficácia bélica, pois determinou o início da derrota das tropas de Napoleão Bonaparte. Este património constitui, hoje, um reconhecido fator de atratividade turística.

O que podemos visitar?

No Concelho de Mafra, foram estruturados quatro circuitos de visita, representativos dos 42 fortes existentes neste território: o Circuito da Enxara, o primeiro inaugurado em toda a Rota Histórica e que integra os Fortes da Enxara, o Centro de Interpretação e o telégrafo da Serra do Socorro; o Circuito da Carvoeira, estruturado na notável obra do Forte do Zambujal, com uma arquitetura única nas Linhas; o Circuito de Mafra, do qual se destaca o Forte do Juncal, integrado no Real Edifício de Mafra, recentemente distinguido como Património Mundial pela UNESCO, assim como o Centro de Interpretação, aberto ao público com uma exposição permanente; e o Circuito da Malveira, centrado no Forte da Feira, onde foi efetuado um extenso trabalho de escavação arqueológica e restauro.

Como está a ser divulgado este património?

Para além das iniciativas conjuntas com os Municípios de Arruda dos Vinhos, Loures, Sobral de Monte Agraço, Torres Vedras e Vila Franca de Xira, territórios onde se integram estas linhas defensivas, o Município de Mafra tem vindo a organizar um programa regular de atividades pedagógicas, especialmente vocacionadas para o público escolar. Para os turistas, disponibiliza visita guiadas aos fortes e Centros de Interpretação.

Para 2020 que projetos podemos esperar do Município de Mafra para a promoção do turismo militar?

No conjunto das iniciativas a desenvolver no âmbito da inscrição do Real Edifício de Mafra na lista do Património Mundial, destaca-se a implementação de um projeto equestre militar de competências únicas, com sede na Escola das Armas, em Mafra, e em resultado da cooperação entre o Município, o Exército Português e a Federação Equestre Portuguesa, o qual abrirá a possibilidade de visitação a cavalo da Tapada Militar e a realização de eventos equestres de nível internacional.

Sobre este autor

Ana Leitão

Adicionar Comentário

Escrever comentário