Ação Social Turismo

União das Freguesias de Tavira: “Nunca a proximidade com as pessoas foi tão importante”

Uma Junta de Freguesia onde a máxima é a proximidade com as pessoas. Numa altura em que, mais do que nunca, a proximidade e o serviço são essenciais, o executivo da União de Freguesias de Tavira tem privilegiado o apoio social e a ocupação dos tempos de quem vive mais só.

José Mateus está aos comandos desta freguesia há mais de dez anos. Candidatou-se a primeira vez ainda antes da fusão de freguesias e, desde então, já vai no terceiro mandato, numa aventura que estava “longe de imaginar”. “Ser presidente não estava de todo nos meus planos. Trabalhava numa farmácia aqui em Tavira desde os 14 anos e, na altura, o candidato à Câmara Dr. Jorge Botelho convidou-me para encabeçar a lista. Hesitei antes de aceitar, mas tive o apoio da família e acabou por acontecer: fui eleito com uma maioria absoluta”.

José Mateus – Presidente da União de Freguesias de Tavira

Desde então, o percurso traçado tem sido, sobretudo, o da proximidade com os cidadãos. Numa altura atípica para todos, a freguesia viu-se obrigada a suspender muitas das suas atividades que estavam planeadas. Contudo, muitos projetos ganharam ainda mais sentido e outros novos surgiram. É o caso do projeto “Lado a Lado”, que nasceu já com este executivo e que tem vindo a crescer todos os anos. “Trata-se de um projeto de ocupação de tempos livres para séniores, com diversas atividades, como por exemplo cursos de informática que são muito procurados”. Pelo facto do projeto ter tido “tanta procura, acabamos por contratar uma pessoa com formação na área social que o dinamizou e fez crescer ainda mais”. Recentemente, a freguesia candidatou-se a alguns apoios com este projeto e, assim, nasceu um outro, numa nova dinâmica, destinado a apoiar a população da serra. “Consiste em levar à serra animação, companhia e ajuda às pessoas em compras, consultas, e demais atividades diárias”.

Face à conjetura provocada pela COVID-19, a Junta obrigou-se a repensar os moldes deste projeto, reforçando ainda mais esse apoio, sobretudo o logístico em questões de saúde e alimentação. “Agora as pessoas não saem dos montes, mas são sim as coisas que chegam até lá. Existem equipas que vão em carrinhas recolher as necessidades das pessoas e depois vão entregar tudo o que seja necessários.

Falamos de compras, contas para pagarem, medicamentos,… inclusive quando alguém tem uma consulta, trazemos essas pessoa à consulta e levamos imediatamente a asa para evitar que estejam mais tempo expostos”, explica-nos Sérgio Pereira, secretário desta união de freguesias. Mas as ações de apoio desta Junta não se ficam por aqui. “Durante o estado de emergência houve um grupo de jovens voluntários que vieram ter connosco e se disponibilizaram a ajudar. Criamos então um grupo, que atua rápido e dá respostas essenciais 24 horas por dia. As pessoas ligam para os números da junta para fazerem os seus pedidos, nós comunicamos entre nós no grupo do whastapp e imediatamente alguém vai tratar de tudo o que seja preciso”.

José Mateus não tem dúvidas de que projetos como este “são para continuar”. “Infelizmente a situação da pandemia pôs a nu muitas situações difíceis, de necessidade e de solidão, às quais a junta continua atenta e continuará a apoiar”. “Muitas vezes não passa de dois dedos de conversa, e essa ajuda é essencial para muitas pessoas”, remata Sérgio Pereira. Também o Agrupamento 100 de Tavira dos escutas, se associou voluntariamente à Junta de Freguesia, fazendo “entrega de refeições quentes pagas pelo município e servidas pelo Cento Humanitário de Tavira da Cruz Vermelha Portuguesa, a várias pessoas idosas ou de risco, e
sem suporte familiar”

Esta Junta já oferecia um serviço de Balcão Virtual aos seus habitantes, ferramenta que ganhou ainda mais importância nos últimos meses. Todavia, o atendimento presencial manteve-se sempre, também a pensar em pessoas com pouco ou nenhum acesso à informática. “Com todas as precauções, continuamos a tratar de tudo e a atender as pessoas. Nunca paramos de trabalhar ou resolver alguma coisa a alguém”, explica o presidente.

Paralelamente a todos estes projetos, a Junta de Freguesia continua a manter a sua preocupação com “o aspeto aprazível e sempre bonito da freguesia, com a manutenção de todos os equipamentos e a boa conservação do mobiliário urbano”. “Nós cá temos tudo o que é bom. Temos a ilha de Tavira, com praia fantástica, muitas coisas para visitar, como o Palácio da Galeria, as nossas 22 igrejas, o castelo, a zona histórica, a associação do fado com historia e, claro, sempre com a dieta mediterrânica a acompanhar”.

De futuro, o executivo espera finalmente mudar as instalações para um edifício na baixa da cidade, podendo assim “ter mais e melhor espaço e poder alargar as nossas atividades a mais pessoas”. José Mateus, atualpresidente, assegura que “se daqui a um ano me mantiver a pensar como hoje, continuarei a querer ser presidente desta união de freguesias”.

Sobre este autor

Jorge Teixeira

Adicionar Comentário

Escrever comentário