Arquitetura e Design Destaque Investimento

Secretdevotion: “O segredo para brilhar no imobiliário é a devoção”

Criada a partir de um projeto ambicioso entre duas private brokers e amigas, a Secretdevotion– na pessoa da fundadora, consultora imobiliária e atual responsável da empresa – põe a alma no setor do imobiliário. Marcando presença “através de serviços, relações sinceras e diretas”, consegue chegar a todo o país e todos os clientes. A conversa que tivemos com Patrícia Magalhães consegue transmitir essa devoção.

Da gestão de empresas até à criação da Secretdevotion, como foi o seu trajeto e o que a fez apostar no setor do imobiliário?

Trabalho desde os meus 17 anos e foi na Sonicel – Eletrodomésticos, Ar Condicionado e Automóveis, nas áreas de Marketing e Comercial, que tive uma oportunidade de carreira extremamente intensa, motivadora e fantástica. Foram sem dúvida esses momentos que acrescentaram valor ao meu crescimento profissional mas, acima de tudo, à paixão de lidar com pessoas de diferentes realidades e culturas.

Adquiri as bases essenciais de Marketing e Vendas, com pessoas excecionais e que até hoje se mantêm no meu coração e, principalmente, o contacto direto com clientes: a minha verdadeira paixão! Sempre com muita ética, rigor e muita, mas muita dedicação. Sendo muito extrovertida, a minha transparência reflete-se um pouco na minha forma de estar na vida: aliando o profissionalismo com a boa disposição. A Sonicel, colegas e clientes foram a minha grande “escola”.

Depois da Sonicel e num período de mudança pessoal da minha vida (aos 40 anos somos considerados “velhos”) abracei um novo projeto totalmente distinto: as Telecomunicações. Ao Ricardo Reis, da Vodafone, agradeço profundamente ter acreditado na minha pessoa e no percurso profissional anterior. Na Vodafone dediquei-me intensamente durante 2 anos como representante empresarial.

Entretanto o meu marido teve uma excelente oportunidade de trabalho fora de Portugal, onde tomei a decisão de ficar em casa para apoiar as minhas filhas. Após algum tempo, sentindo-me “vazia” e inativa, uma querida amiga que está ligada a este setor, disse-me que tinha o perfil adequado para o mesmo. Obrigada, Sofia Amaral! Desencaminhaste-me para onde hoje realmente sou feliz. Abracei esta área em algumas empresas, apaixonando-me de imediato pelo mercado imobiliário.

Como sonhadora e apaixonada em tudo o que faço, decidi criar a minha própria empresa: a Secretdevotion. E é com um enorme orgulho que vejo o meu trabalho ser reconhecido e valorizado pelas minhas competências e profissionalismo.

É fácil reconverter recursos de outros setores de atividade e integrá-los no imobiliário?

Sem dúvida. Apenas a forma de execução, abordagem e comunicação podem ser diferentes. No entanto, penso que tal poderá depender do perfil de cada pessoa, do seu trajeto profissional e da forma como consegue visualizar e aplicar as suas experiências.

Um bom comercial, independentemente do seu setor de atividade, vende tudo, mas o fator sorte está intrinsecamente relacionado com a venda no setor imobiliário.

O nome acaba por ser muito peculiar. Porquê a escolha por Secretdevotion?

A Secretdevotion nasceu de um desejo de mudança entre mim e a minha ex-sócia após um longo período de trabalho numa noutra imobiliária onde, de alguma forma, não nos sentíamos realizadas. Com o desejo de abraçarmos o nosso projeto, decidimos, numa manhã, ir ao Registo Nacional de Pessoas Coletivas e, como decididas que estávamos e com a “sede” de mudança, abrimos a nossa própria empresa. Tínhamos uma panóplia de nomes a selecionar e foi amor à primeira vista ao nome Secretdevotion.

O nome refletia o segredo da nossa união, a nova fase da nossa vida bem como a devoção e paixão pelo que fazemos. Sem dúvida que tivemos momentos de muita diversão com o nome da nossa empresa. Algumas pessoas afirmam que o “segredo é a alma do negócio”, mas na minha humilde forma de estar na vida e experiências, a alma é o verdadeiro segredo do negócio! A humildade, a atitude, a ética e a transparência são a chave do empreendedorismo. Valem mais do que mil ideias.

Aproveito a oportunidade para desejar as maiores felicidades e votos de muito sucesso no novo projeto pessoal da minha ex-sócia. É legítimo cada um de nós querer mais e ‘voar’ para o que acredita.

O que vos distingue atualmente das chamadas ‘Proptech’ [tecnologia no setor imobiliário] e das agências “tradicionais”?

Sinceramente, inicialmente não tive a preocupação de ser considerada ou chamada de ‘Proptech’. Sabia o que queria e a imagem que desejava transmitir. De certa forma, a nossa personalidade transmite a nossa imagem, a nossa realidade e a componente profissional. De tradicional nada tenho: sou completamente “selvagem” e um pouco cética à estagnação de ideias e imagem.

Sabendo o que não queria, consegui transmitir essa mensagem a uma das melhores criativas que conheço, a Patrícia Martins, que de imediato acertou na imagem da Secretdevotion. Desde os cartões às pastas, canetas, imagem do Facebook, notebooks, gifts, tudo pensado ao pormenor.

O site, através da Janela Digital, decidi optar por um clean e de fácil navegação. Uma das maiores preocupações com que nos deparámos na altura da criação, preparação e elaboração da marca eram as fotografias e algo diferente que ainda não se visualizasse muito no mercado. A minha sócia conseguiu o contacto de um dos melhores fotógrafos nesta área, Saulo Souza, com um currículo fabuloso e foi com um enorme orgulho que iniciámos fotorreportagens, vídeos 3D (Matterport), filmagens de drones diferenciadores do mercado.

Mas não basta a tecnologia. A verdadeira essência diferenciadora é marcar a nossa presença através de serviços, relações sinceras e diretas.

Apesar de tudo, as relações humanas e as emoções são o que tornam tão fascinante este setor. Acredita que colocar paixão em tudo aquilo que faz tem sido a receita do sucesso?

Sem dúvida! Quando a paixão pelo que faço se alia às relações humanas existe um “explodir” das minhas emoções e a mensagem que desejo mostrar é facilmente transmitida. O brilho no olhar não engana! Quando somos felizes no que fazemos conseguimos transmitir energia, essa “explosão” de paixão ao próximo, sejam eles clientes, parceiros ou amigos.

O ser humano é completamente diferente. É essa diferença que torna a minha vida profissional cada vez mais desafiante e motivadora. No entanto, também eles, porque se trata de relações humanas e sem darem conta, através de um simples gesto, palavra ou ação, fazem de mim uma pessoa ainda mais apaixonada pelo meu trabalho e com vontade de querer fazer mais e melhor.

Para mim, a seriedade, transparência, ética e rigor são as características essenciais a todas as relações humanas, a um acordo, a um negócio, a uma amizade e a uma simples relação. A paixão que tenho, sem dúvida, é aliada a estes meus valores. Venha quem vier, não abdico deles!

Enquanto faz o que gosta, acaba por concretizar, também, sonhos…

É tão bom sonhar e é algo que ainda não se paga (digo muitas vezes e sempre a rir). Realmente, e com toda a franqueza, tenho concretizado alguns dos meus sonhos fazendo o que gosto, mas tenho a certeza que irei alcançar alguns mais no momento certo.

A aliança entre pessoas, as tais relações humanas ajudam-me a concretizar alguns dos meus sonhos. Os meus clientes/parceiros, ao realizarem os seus sonhos, certamente que estão a contribuir para a realização dos meus. No entanto, o maior dos meus sonhos é continuar a ser feliz, continuar apaixonada pelo que faço e por quem faço e, essencialmente, manter-me sempre fiel aos meus valores.

Para alcançar os meus sonhos também requer muita dedicação. Hoje estou com um dos meus sonhos, a Secretdevotion, devido a muita dedicação e trabalho árduo. A vida sem paixão e sem sonhos não tem significado algum.

Fazer o melhor negócio possível para quem vende, conseguindo o melhor preço para quem compra. Este paradigma é um dos grandes desafios do imobiliário?

Um imóvel vale o que as pessoas querem dar por ele. Existe sempre a pessoa certa para o imóvel certo. O papel fundamental, como intermediários de negócios que somos, é muito desafiante: é conseguir alcançar a satisfação quer do comprador quer do vendedor. Para tal, e no meu caso, nunca deixo de considerar baixar a minha comissão de forma a não perder um potencial negócio.

Num processo de negociação, e de forma a ser vantajoso para ambas as partes, tenho a obrigação de ser uma ‘balança’ equilibrada para ambos. Nunca tomo partido de quem vende ou de quem compra. Apenas tento ‘equilibrar’ o fecho de negócio com argumentos que sejam vantajosos para ambos de forma a alcançarem os seus objetivos. Na realidade nem sempre é fácil ou se concretiza, mas nunca desisto. A minha presença é sempre muito profissional, de relações sinceras e diretas, mas também muito espontâneas e divertidas.

A mediação imobiliária é uma atividade de grande responsabilidade, logo este equilíbrio para o fecho de negócio tem de ser efetuado com toda a serenidade, transparência e ética profissional.

Qual tem sido a sua estratégia na abordagem ao mercado? Está focada no mercado de luxo?

A Secretdevotion ainda é uma empresa muito jovem, mas já com algum reconhecimento. Iniciámos apenas com cinco imóveis e esses realmente eram considerados de luxo. Foi pura casualidade. Eram clientes já vindos do passado que nos apoiaram e uma vez mais deixaram-nos trabalhar os seus imóveis de forma diferenciadora. Um dos imóveis foi o primeiro Matterport que realizámos, tanto que ficou como vídeo de apresentação da Secretdevotion. No entanto, tento abranger todo o tipo de imóveis e em áreas distintas da minha residência, devido à grande diferença de preço versus procura, pois ninguém consegue ‘sobreviver’ na esperança de apenas vender imóveis de luxo. Temos de procurar imóveis de venda rápida que por vezes nem têm tempo de entrar nos sites, o que é excelente.

Uma das particularidades da Secretdevotion é o facto de dar resposta em todas as regiões de Portugal. Como conseguem dar essa resposta? Têm parceiros estabelecidos?

A Secretdevotion, juntamente com alguns clientes compradores e após alguma confiança, as tais relações humanas, acabam por nos informar e perguntar se queremos promover a venda dos seus imóveis em regiões distintas. Neste setor de grande dinamismo é essencial a existência de parceiros de forma a abranger todo o território nacional. Um dos serviços de excelência que mantenho com os meus clientes é o acompanhamento. Quer seja Algarve, Viseu, Porto ou Alentejo, estou presente, mesmo em pedidos de parceria. O nosso país permite-nos conseguir viajar e retornar ao nosso lar, mas mesmo que tenhamos de ficar fora uma noite faz parte e são hábitos que já estou bastante habituada face ao meu percurso profissional do passado.

Nesta crise, Portugal tem passado uma imagem positiva no exterior. Acredita que no futuro isso pode ser benéfico para o mercado imobiliário português?

Portugal tem sido selecionado como um dos melhores países do mundo para se viver devido ao seu clima, local tranquilo e seguro, excelente gastronomia, campos de golfe e a nossa solidariedade. Continua a ser um país muito atrativo para a reforma de muitos estrangeiros pois conseguem ter um nível de vida agradável com todas as comodidades acima descritas. Desta forma, acredito que após esta crise mundial o mercado imobiliário retome ao que era há alguns meses.

De que forma vislumbra o futuro e quais os próximos passos a dar?

O futuro é incerto e sempre em constante mutação. Por vezes, quando menos esperamos, a vida prega-nos partidas. Desta forma, cada vez mais vivo o presente como se fosse o último dia da minha vida. De que vale fazer planos para o futuro quando não agarramos as oportunidades que o presente nos oferece?

Cito uma frase com a qual me identifico muito: “A verdadeira generosidade para com o futuro consiste em dar tudo ao presente”, de Albert Camus.