Destaque Turismo

“Entre, quem é?”, Vila Real recebe bem

O percurso do trajeto que atravessa Vila Real é muito peculiar, num momento estamos a atravessar lugares de aldeias com modos de vida autênticos e históricos e, num outro momento, estamos no meio de uma cidade dinâmica e cosmopolita.

O Caminho de Santiago chega ao concelho de Vila Real pelo lado sul, atravessando uma geografia de rigor e uma paisagem lírica de socalcos de vinhedos feitos pelo homem, os socalcos que integram a Região Demarcada do Douro, Património Mundial da UNESCO.

Ao entrar na primeira aldeia, Relvas, o peregrino depara-se com uma visão ímpar do viaduto mais alto da Península Ibérica (230 m de altura), o viaduto do Corgo, com um comprimento de 2.795 m, uma imagem inédita para quem se encontra a 206 m de altura à passagem sobre o rio Sordo.

Na senda do Caminho, o peregrino cruza com um vasto património Cultural e Religioso, desde logo, alguns Monumentos Nacionais: Casa de Mateus, Igreja de S. Domingos ou Sé de Vila Real e Capela de S. Brás; As Igrejas do Calvário, S. Pedro, Nª Senhora da Conceição; Capela da Misericórdia e Capela Nova (Igreja de S. Paulo), Museus da Vila Velha, Numismática e do Som e da Imagem; Jardim da Carreira (Jardim Histórico – 1871), o qual incorpora uma exposição permanente de pedras brasonadas.

No centro histórico, o peregrino pode apreciar o local onde nasceu Vila Real, designado por Vila Velha e vislumbrar os rios Corgo e Cabril que se unem no fundo deste cabo ladeado de um escarpado altivo.

O peregrino poderá aprofundar o seu programa de rota cultural, predispondo-se à riqueza enogastronómica deste território eleito como uma das ‘7 Maravilhas à Mesa’ (2018) e ‘Doces’ (2019) com produtos como: A Carne Maronesa DOP, Covilhete (produto endógeno), as Tripas aos Molhos, os Vinhos Premium Branco e Tinto da Adega de Vila Real e, para sobremesa as famosas Cristas de Galo. Não obstante, sendo esta uma terra de bem comer, Vila Real dispõe de muitas outras iguarias possíveis de apreciar numa mesa tipicamente transmontana. Por fim, um outro património que enriquece esta cidade é a Natureza e Lazer, podendo disfrutar de um passeio no Parque Corgo, esquecendo a malha urbana que o rodeia, explorando o Centro de Ciência à beira-rio.

Para além do vasto património natural e cultural, Vila Real é, desde tempos imemoriais, uma cidade que sabe receber. Aliás, Miguel Torga, nos seus muitos escritos sobre o nosso território usava uma expressão que definia melhor do que ninguém as nossas gentes: “entre, quem é?”. No presente momento, Vila Real recebe os caminheiros nas várias unidades de alojamento da cidade, cujas comodidades são reconhecidas por todos.

De momento o município de Vila Real une vários esforços para que o trabalho realizado nos últimos anos seja uma constante, até porque este é Caminho de Portugal e não apenas de Vila Real. Desta forma a certificação do Caminho abrirá novos horizontes da única via classificada como Rota Cultural Europeia em Portugal.

Sobre este autor

Jorge Teixeira

Adicionar Comentário

Escrever comentário