Atualidade Notícias

Luzes de Natal acendem-se no feriado no Porto

Natal Porto

Após um ano de intervalo provocado pela situação pandémica, a árvore de Natal volta a iluminar a cidade Invicta. Uma inauguração sem festa, mas que promete fazer regressar a “magia” ao coração da cidade.

Para evitar a aglomeração de pessoas, o Município do Porto tinha suspendido a tradicional árvore de Natal que este ano regressa à praça General Humberto Delgado, em frente ao edifício dos Paços do Concelho. Com cerca de 34 metros de altura por 15,5 metros de largura, este promete tornar-se novamente num dos locais mais visitados e fotografados da cidade Invicta durante a quadra natalícia tanto por portuenses como por visitantes. E embora este ano o símbolo de Natal por excelência não seja visitável no seu interior, é “uma árvore à dimensão da cidade”, lê-se no Porto., o portal oficial de notícias da cidade.

A partir das 17:30 horas do feriado de 1 de Dezembro serão acesas as luzes na cidade do Porto e iluminada a árvore de Natal, mas sem a festa de outros anos. Razões de saúde pública relacionadas com a covid-19, assim como as obras em curso no metro do Porto referentes à Linha Rosa, entre S. Bento e a Casa da Música, e que condicionam o trânsito nos Aliados, foram decisivas para não realizar qualquer evento.

Está também planeada a colocação de elementos luminosos natalícios num total de 80 localizações, fruto da parceria celebrada entre o município e a Associação de Comerciantes do Porto.

Já as zonas de maior presença de comércio tradicional e pontos de interesse da cidade, onde se incluem as ruas de Santa Catarina, Sá da Bandeira, Bolhão ou Fernandes Tomás, entre muitas outras, vão beneficiar de cerca de “900 peças ornamentais” destinadas a “dar uma luz e colorido especial”.

Pelo impacto positivo que a iniciativa certamente terá junto do comércio tradicional, a autarquia financiará esta iniciativa no montante global de 550 mil euros, o mesmo valor que foi contratualizado em 2020. À Associação de Comerciantes do Porto cabe o acompanhamento da execução técnica, material e financeira do contrato.

Sobre este autor

João Malainho

Adicionar Comentário

Escrever comentário