Cultura | Património

Rota dos Geossítios do Arouca Geopark: Uma rota para descobrir a história da Terra

A menos de uma hora do Porto encontramos o Arouca Geopark. Um património geológico de excecional importância que integra a Rede Global de Geoparques da UNESCO. Com a história da Terra magistralmente escrita nas rochas e nos fósseis deste território, uma das melhores formas para o descobrir é a Rota dos Geossítios. Organizada em três itinerários devidamente sinalizados, foi pensada para ser realizada de automóvel contando, também, com alguns troços desenhados para serem percorridos a pé.

Itinerário A. “Freita: A Serra Encantada”
Este itinerário cruza uma das mais belas áreas deste território. No planalto da Serra da Freita, localizado a mais de 1000 metros de altitude, vai poder observar uma vasta paisagem que abarca parte substancial do Norte e Centro do país. Tem uma extensão de 25 km (22 km de automóvel e 3 km a pé). Ao longo da «Serra Encantada» poderá visitar onze geossítios, nove deles localizados no planalto da Serra da Freita, com destaque para as Pedras Parideiras, geossítio de relevância internacional, e o respetivo centro interpretativo (Casa das Pedras Parideiras), e a Frecha da Mizarela, a maior queda de água de Portugal continental.

Itinerário B. “Pelas minas e recantos desconhecidos do Paiva”
Com mais de 60 km de extensão (57 km de automóvel e 3 km a pé), é o mais longo dos itinerários da Rota dos Geossítios, permitindo aceder a recantos destas montanhas e destes vales onde outrora ocorreram explorações mineiras. Desenvolve-se na região sudeste e numa das áreas de menor densidade populacional do Arouca Geopark, onde ainda se preservam algumas evidências da exploração do volfrâmio durante a 2.ª Guerra Mundial, ou da exploração do ouro pelos romanos nesta região. Integra a visita a oito geosssítios, entre os quais as Minas de Rio
de Frades e Regoufe.

Itinerário C. “Paiva: o Vale Surpreendente”
Este itinerário é um caminho de descobertas ao longo do vale do Paiva, famoso pelos passadiços e, mais recentemente, pela 516 Arouca – a maior ponte pedonal suspensa do mundo. Conseguirá chegar a cinco geossítios, junto a estas atrações turísticas. O itinerário integra ainda importantes testemunhos da história da vida no planeta Terra, de que são exemplo as trilobites gigantes e as marcas da sua passagem. Tem uma extensão de 27 km (16 km de automóvel e 11 km a pé). Integra no total a visitação a doze geossítios, com destaque para o Museu das Trilobites.

Sobre este autor

Inês Dias

Adicionar Comentário

Escrever comentário