Ambiente Tecido Empresarial

O melhor amigo de toda a família

Desde criança que Suzette da Mota Veiga sonhava em ter um jardim zoológico. Nasceu na Suíça, mas tornou-se portuguesa em 1970, quando se casou com um português. Foi viver para Angola nos três anos seguintes e depois mudou-se para Manteigas, onde iniciou a sua paixão. Desde então trata e faz criação de cães Serra da Estrela.

O Cão Serra da Estrela é uma raça muito independente, meiga, protetora e inteligente. É o cão ideal como animal de companhia, sobretudo se tiver crianças, e um competente guardião da sua propriedade. Afinal a sua função primordial era a proteção de rebanhos e pastores. Precisa de muito espaço, deve viver em quintas ou num local com um grande jardim, evitando sítios urbanos e apartamentos. Não são perigosos e revelam-se excelentes avaliadores da personalidade humana. Suzette Veiga dá-nos um excelente exemplo: “Tenho dois cães à porta da quinta e, sempre que tenho novas visitas, elas são analisadas. Depois, a cadela dá a pata e fecha os olhos para mostrar que não fará mal”.

A conversa foi fluindo, com a criadora a partilhar algumas curiosidades sobre o tema. No início dos anos 80, estes cães não eram muito conhecidos, nem mesmo em Portugal. Além disso, não havia muitos criadores nem a divulgação era facilitada pela Internet. Segundo Suzette Veiga, a raça encontrava-se perto da extinção e os cães que existiam eram usados para proteção de rebanhos e como cães de guarda. Foi nesta altura que a entrevistada começou, pouco a pouco, a fazer criação e a conhecer melhor os belíssimos e robustos Serra da Estrela. “Hoje a raça está muito longe da extinção, houve uma grande evolução nas últimas décadas”, conta, justificando que a mudança está precisamente na própria abertura dos portugueses. Os cães já não são maioritariamente usados para proteção dos rebanhos, mas tornaram-se parte da família. Tal como nas outras raças, eles não nascem agressivos e têm de ser corretamente educados.

Relativamente às outras raças de grande porte, os Serra da Estrela duram mais tempo, cerca de 11/12 anos, e têm uma vida mais saudável, sem tantas doenças, típicas de grandes raças.Na Alemanha existem cães muito parecidos a estes, os Leonberger, que não são tão antigos e saudáveis como os Serra da Estrela. “Já fui contactada para cruzar as raças, porque eles descobriram que o nosso cão tem muita saúde e qualidade”, afirma Suzette Veiga, adiantando que o objetivo é ajudar esta raça alemã a fortificar a sua saúde. Se ficou interessado, visite a Quinta de São Fernando, em Manteigas, e admire o tamanho e porte dos seus Serra da Estrela. Este bem pode ser o início de uma bela amizade