Atualidade Ecofriendly Notícias Turismo

TURISMO RESPONSÁVEL E SUSTENTÁVEL

QUINTA DA LAMOSA

A Quinta da Lamosa Agroturismo é uma quinta ecofriendly e um exemplo de turismo sustentável. Ao entrar na propriedade, a paz e a tranquilidade fazem-se sentir nas profundezas do ser. O chilrear dos pássaros e o som da água translúcida a correr pela propriedade são as primeiras impressões que saltam, mais que à vista, ao coração.

A Quinta da Lamosa situa-se na freguesia de Gondoriz, em Arcos de Valdevez, à porta do Parque Nacional da Peneda-Gerês e encontra-se perfeitamente encaixada no meio ambiente. E como a natureza é o pulmão do mundo, os proprietários João Pedro e Carla Serôdio conceberam um pequeno paraíso, onde construíram quatro casas relativamente isoladas e rodeadas por um bonito jardim verde com cheiro a primavera. A Quinta da Lamosa é, sem dúvida, mais do que um espaço de ecoturismo, uma de fonte de inspiração.

A propriedade está rodeada por um hectare de vegetação, onde planam as casas de madeira designadas como A Casa da Corte, a Casa do Espigueiro 1, a Casa do Espigueiro 2 e a Casa da Árvore. Esta última, envolvida numa mata verde de carvalhos, com uma ponte de madeira sob um pequeno riacho, que dá a sensação de plena comunhão com a natureza: “Todas as casas foram construídas em madeira precisamente pela questão do ecoturismo”, refere, com orgulho, o proprietário.

O jardim arborizado salta à vista até dos mais distraídos. A Quinta da Lamosa está rodeada de árvores de fruto. Framboesas, mirtilos, morangos, castanhas e, em breve, limões, são as plantações do proprietário para “tornar a quinta ainda mais autossustentável”, refere.

Com as temperaturas que já se começam a fazer sentir, os hóspedes podem refrescar-se na piscina de água salgada que, por questões ecológicas, está livre de produtos químicos. Nos terrenos da propriedade, não são usados pesticidas e o proprietário contou-nos, ainda, que a água é proveniente de nascentes e que utiliza painéis solares para o aquecimento das águas: “Ao estarmos inseridos na paisagem do Parque Nacional da Peneda-Gerês, achamos por bem ser autossuficiente, dentro das nossas possibilidades”, afirma João Serôdio que explica que os próprios hóspedes, em particular os estrangeiros, demonstram preocupação ambiental e consciencialização ecológica.

DESLIGUE DA CORRENTE E LIGUE-SE À NATUREZA

Para além de poderem apreciar os cenários emblemáticos, os visitantes podem realizar várias atividades, nomeadamente, fazer trilhos pela natureza (a pé e/ou de bicicleta), passeios a cavalo e desportos náuticos, como o padel e a canoagem.

Dentro do Parque Nacional Peneda-Gerês existem vários pontos turísticos, como é o caso do Santuário de Nossa Senhora da Peneda e as aldeias históricas de Soajo e Lindoso. Já às portas do Parque Nacional, os turistas podem visitar a aldeia de Sistelo, que se encontra a dez minutos da Quinta da Lamosa e é também uma das principais atrações. Os hóspedes podem, ainda, fazer o Passadiço do Sistelo que passa a 50 metros da propriedade. Ao longo do trajeto de 35 quilómetros, os visitantes podem respirar o ar puro da natureza e deixar-se inspirar pelo cenário envolvente.

UMA SEMANA DE RELAXE EM COMUNHÃO COM A NATUREZA

Férias Ativas é uma das novidades que tem atraído muitos turistas à Quinta da Lamosa.

O projeto consiste num plano semanal completo de atividades, com tudo incluído: alojamento, refeições, atividades e transferes do aeroporto até à propriedade e vice-versa.

A semana é organizada pela quinta e o proprietário salienta que “este pack é mais procurado pelos estrangeiros”.

Os hóspedes podem optar por uma semana completa de equitação ou percursos de bicicleta ou, até mesmo, optar por várias atividades em simultâneo.

O workshop de “Broa de Milho” é um dos mais recentes passatempos que os hóspedes podem fazer na Quinta da Lamosa. Qualquer pessoa pode inscrever-se no passatempo, que tem como objetivo mostrar aos participantes todo o processo da feitura da broa de milho, à moda antiga.

A atividade é realizada numa cozinha tradicional de montanha e tem a duração de quatro a cinco horas. Segundo João Serôdio, “O workshop tem muita adesão, vêm visitantes de fora para fazer apenas a atividade”, que tem por base o cereal que já foi, outrora, uma importantíssima moeda de troca na região.

E para que as visitas possam desfrutar da gastronomia no conforto da propriedade, a quinta disponibiliza um serviço de catering personalizado, através de uma parceria com um restaurante local.

Arcos de Valdevez conquista os turistas, não só pelas paisagens de cortar a respiração mas, também, pela gastronomia regional. A carne de vaca de cachena, o feijão tarrestre, a broa de milho são algumas das iguarias da região.

A proximidade de três grandes centros urbanos (Porto, Vigo e Ourense) atrai muitos turistas destas regiões: “Existem boas acessibilidades e é muito fácil chegar aqui de forma rápida e cómoda”, destaca João Serôdio que acrescenta que a Quinta da Lamosa disponibiliza, também, o transporte de hóspedes, do Aeroporto do Porto e de Vigo até à propriedade.

A construção de uma nova casa de madeira será um dos próximos projetos do casal, mas esta será a última: “Queremos zelar pela privacidade dos hóspedes e não queremos ser mais um exemplo de massificação. As pessoas que vêm para a Quinta da Lamosa procuram esta tranquilidade e este silêncio proveniente da natureza”, acentua o proprietário.

Tendo a excelência no atendimento e o conforto como principais preocupações, para além da construção da quinta casa, João Pedro e Carla Serôdio têm como próximo grande passo a construção de um SPA e o aquecimento da água da piscina.

Se quer deixar-se envolver por um cenário repleto de paz, onde o silêncio é apenas interrompido pelo chilrear dos pássaros, a Quinta da Lamosa é o local ideal. Uma quinta amiga do ambiente que vai fazer com que se sinta em casa e em comunhão plena com a natureza. IN