Arquitetura e Design

“O vidro está na moda”

Uma empresa familiar, sediada em Oliveira do Bairro, mas que desenvolve trabalhos em toda a zona centro do país. A Comvidro, hoje liderada por Arminda Mota, dedica-se à transformação e aplicação de vidro em habitações ou zonas comerciais.

A Comvidro é uma empresa sediada em Oliveira do Bairro que se dedica ao comércio e montagem de vidros. Arminda Mota é quem hoje está ao leme desta empresa que foi um projeto do seu marido.

“O Mário nunca tinha trabalhado nesta área antes, o vidro era uma novidade para nós”, começa por nos contar. “Começamos numa loja pequenina e depois passamos para um pavilhão”. Mais tarde, quando “tudo se tornou pequeno para o volume de trabalho, construímos estas instalações” onde a Comvidro está até hoje. “Desde 2006 que é aqui que fazemos todas transformações de vidro e organizamos as aplicações em casas e lojas”.

A empresa, especializada em vidro temperado e laminado, reconhece que “o mercado tem vindo a alterar-se, muito por causa das questões climatéricas. O vidro está na moda, mas não é só pela questão estética. É também pela questão de aproveitamento de recursos. O vidro é um material que pode ser reciclado e novamente utilizado”, esclarece-nos Arminda.

Para lá de transformarem e aplicarem vidro, a Comvidro faz também “vendas para a indústria do mobiliário”. A empresa trabalha sobretudo “o mercado nacional, na área do centro do país, em concreto as regiões de Aveiro, Águeda, Mira, Coimbra, Cantanhede… é aí que temos a maioria dos nossos trabalhos”.

A empresa que completa 30 anos em abril tem crescido muito nos últimos anos e Arminda não tem dúvidas de que o grande impulsionador foi o seu marido. “Ele era um lutador, e queria crescer. Quando abriu aqui a zona industrial, construímos este pavilhão. Nessa altura ainda era tudo feito à mão, descarregamos o vidro à mão. Agora temos máquinas que eram impensáveis há uns anos”. Essa evolução tecnológica traduz-se num aumento de volume de trabalho, o que faz a Comvidro querer crescer ainda mais. “Já adquirimos o lote ao lado aqui da fábrica, para aumentarmos as instalações”.

Atualmente na Comvidro trabalham 14 funcionários. “O trabalho com o vidro é muito técnico e por isso é difícil encontrar mão de obra qualificada”, adianta Arminda. Para impulsionarem o negócio, os dois filhos do casal “gerem as três equipas de montagem na rua, todos os dias”.

Luciana Nunes é funcionária da Comvidro há 16 anos e acredita que o segredo deste sucesso é trabalhar-se nesta empresa como “numa verdadeira família. Temos uma equipa sólida e a maioria dos funcionários têm muitos anos de casa”. Luciana relembra que em 2005, quando chegou à empresa, “todos os documentos/orçamentos eram feitos à mão, mas a Comvidro soube evoluir, acompanhar os tempos e dar as melhores respostas aos clientes”

Para Arminda o segredo é outro. “É preciso gostar-se do que se faz. E nós gostamos muito. Não nos vemos sem isto. Venho para cá todos os dias, acompanhar os funcionários no trabalho, é indispensável”, concluiu Arminda. E deve ter razão, que o sucesso da Comvidro disso faz prova.

Sobre este autor

Osvaldo Flor

Adicionar Comentário

Escrever comentário