Cultura

Agenda cultural 21 julho a 8 de agosto

Há uma luz ao fundo do túnel para os artistas portugueses contratados para festivais nos próximos meses. Apesar de, num primeiro momento, o Governo ter anunciado a “proibição” liminar de todos os eventos que estivessem marcados até 30 de setembro, a redação final da proposta de lei vem abrir uma porta para que os artistas possam não dar o verão por perdido. Além disso há cada vez mais eventos a realizarem-se em salas virtuais, para ver em sua casa.

21 de julho – Os Azeitonas, Hardclub, Porto

Em parceria com o site www.cultureliveonline.com o Hardclub apresenta os azeitonas. Numa sala com uma lotação limitada, com mesas que permitem o distanciamento necessário dos tempos que vivemos, o evento propõe o espectador a “ver os aviões” com Os Azeitonas. O espetáculo será transmitido também em stream e o bilhete pode ser adquirido em Bol.pt.

22 de julho – Fernando Tordo, Hardclub, Porto

Desta feita um ícone que dispensa apresentações: Fernando Tordo. A lotação física é limitada a 110 pessoas pelo que os que conseguirem bilhete irão testemunhar um momento único. Pode ainda assistir ao evento no site cultureliveonline.com.

22 de julho – Que Jazz é Este?, Viseu

Novas circunstâncias requerem um novo formato e novas datas. Em 2020 celebramos mais uma vez este encontro de música, cultura e pessoas, mas espalhamo-nos por três meses e vários espaços de Viseu. O evento conta com a presença de Miguel Rodrigues “Empa, Bica Santos Mortágua, Rádio Rossio, Combo Gira Sol Azul e Jazz na Rua.

22 a 25 de julho – Live Fado, Igreja da Misericórdia de Tavira

Fado com História é um espetáculo de Fado único em Tavira – Uma forma de ver e ouvir Fado ao vivo, num local histórico. O Fado é Português, mas é também ‘Património Imaterial da Humanidade’ da UNESCO, refletindo a vivência de um povo e de uma história.

23 de julho – Camané e Mário Laginha, Museu do Fado, Lisboa

No dia em que Amália Rodrigues cumpriria 100 anos de idade, Camané e Mário Laginha juntam-se de novo para um tributo singular ao legado da nossa artista mais universal. Uma apresentação única, onde aproveitam para revisitar alguns dos temas mais emblemáticos de Amália Rodrigues e Alain Oulman.

24 de julho – Tiago Nacarato, Devesa Sunset, Famalicão

Os ingressos são gratuitos e podem ser levantados, no local do evento, no período das 3 horas que antecedem o espetáculo.

24 de julho – Eduardo Madeira e a Pipoca Mais Doce no Recreio, Estádio do Jamor

Todos temos aquele amigo que trazia a guitarra até para o Recreio, e aqui não podia ser exceção. O consagrado Eduardo Madeira regressa aos tempos de trás do pavilhão e junta as suas seis cordas (esperemos que o resto do instrumento também) às observações jocosas sobre os portugueses, o futebol e tudo que os une.

No que toca ao humor, Ana Garcia Martins é a verdadeira Chefe de Turma. A sua primeira  digressão  mostrou que “Agora Deu-Me Para Isto” é só o pontapé de saída numa carreira que se advinha imparável.

25 de julho – Samuel Úria com Catarina Salinas, Centro de Artes de Águeda

Com uma proveniência marcada pelo punk, pelo rock’n’roll e pela estética low-fi, Samuel Úria tem ganho notoriedade desde 2008, altura em que, entre edições caseiras e concertos em que apenas se acompanhava pela guitarra acústica, se nos deu a conhecer.

25 de julho – Tó Trips, ACERT Tondela

Co-fundador de marcos da recente música nacional, como é o caso dos Lulu Blind ou Dead Combo, e membro da fase final dos Santa Maria Gasolina em Teu Ventre. Guitarrista do melancólico e do luminoso, transforma em som um homem que é profundamente português, fascinado pelas viagens – reais, internas, imaginárias e impossíveis.

24, 25 e 25 de julho – Festival dos Canais 2020

A edição do presenta ano mantém as principais características do evento, continuando a ser um de rua, totalmente gratuito, que envolve a população e procura surpreender o quotidiano dos aveirenses através de música, performance, novo circo, vídeo e instalações, entre outras áreas artísticas, podendo-se contar com várias estreias.

Dia 25, Praça do Marquês, 21h30 – Saxofonista Henk Van Twillert com Hélder Moutinho;

Dia 25, Castro da Misericórdia, 18h30 – Orquestra Filarmonia das Beiras;

Dias 24, 25 e 26, Teatro o Aveirense, 16h00 e 21h30 –  Red Cloud Teatro de Marionetas “Isto aconteceu de repente – distorção”.

26 de julho – Velhos são os Trapos, sala virtual

Velhos são os Trapos é uma comédia musical que fala de exclusão social na melhor idade e dos problemas da velhice e das suas consequências, mas sempre com muito humor e música… desde que a enfermeira não volte!

26 de julho – Salvador Sobral, Jazz na Caixa, Vila Nova de Famalicão

Entrada Livre, com levantamento de bilhetes a partir das 16h do dia do espetáculo.

28 de julho – Filipe Pinto, sala virtual

A sua música pop-rock e a singularidade em palco são reconhecidas, colocando as suas emoções à flor da pele com o público. Esta partilha das suas histórias desde o percurso no programa Ídolos, na formação musical em Londres até ao caminho que tem desenvolvido durante os 8 anos de trabalho com 2 álbuns discográficos (Cerne – 2012) e (E Tudo Gira – 2016) e um projeto ambiental infantil “O Planeta Limpo do Filipe Pinto”. Os bilhetes podem ser adquiridos em live.bol.pt.

30 de julho – Birds Are Indie, Teatro de Vila Real

Os Birds Are Indie nasceram em Coimbra, em 2010, entre Ricardo Jerónimo e Joana Corker, que se apaixonaram em 1998, aos quais se juntou Henrique Toscano, um amigo de longa data. Banda independente, tem-se afirmado junto do público e da crítica, e tocado por todo o país e por Espanha, onde apresentam a sua forma peculiar de estar em palco. Depois de vários EPs e 4 álbuns, 2020 trouxe consigo a celebração de 10 anos de carreira e a edição de ‘Migrations’, gravado na Blue House e editado na conimbricense Lux Records.

30 de julho – Plano Municipal de Leitura com Pedro Mexia, Matosinhos

No próximo dia 30 de junho, pelas 18:30 no facebook da Câmara Municipal de Matosinhos, irá decorrer mais um encontro com autores, desta feita, o convidado é Pedro Mexia e contará com moderação de Sérgio Almeida, no âmbito do Plano Municipal de Leitura de Matosinhos.

31 de julho – Sucessos D’Amália pela Guitarra Portuguesa, Lisboa

Após o sucesso dos concertos anteriores, voltamos a ter a sonoridade única da nossa Guitarra Portuguesa no Jardim de Amália, num perfeito solo onde serão recordados grandes sucessos da rainha do fado, Amália Rodrigues.

31 de julho – Tim, Drive In, Ansião

As oportunidades são raras nestes tempos tão diferentes, Tim irá aproveitar para tocar novidades do 20-20-20, o seu próximo trabalho, entre outras músicas que toda a gente conhece.

6 de agosto – Fernando Daniel, Hardclub, Porto

E se pudessem ouvir o Presente ao vivo numa experiência nova?  O concerto de apresentação de Fernando Daniel será no dia 6 de agosto e podem estar presentes a partir das vossas casas. Mas também podes estar fisicamente PRESENTE! Os bilhetes digitais já estão à venda, e os do Hard Club.

7 de agosto – Ana Moura, Noite de Verão de Gaia

O Município de Vila Nova de Gaia assinala nos próximos meses de Julho e a Agosto o “ponto de viragem” desta nova fase que todos vivemos de desconfinamento e traz à cidade a cultura através da música e dos melhores artistas do panorama nacional, tais como: Mariza, Xutos e Pontapés, Pedro Abrunhosa, Miguel Araújo, Carolina Deslandes, Ana Moura, José Cid, Herman José.

8 de agosto – Pedro Abrunhosa, Noites de Verão de Gaia

Vila Nova de Gaia torna-se pioneiro a realizar o primeiro evento de música ao Ar Livre neste verão “NOITES DE VERÃO EM GAIA” O regresso aos palcos em julho e agosto!

8 de agosto – Cuca Roseta, Figueira da Foz

As Caves de Coimbra têm o privilégio de apresentar neste verão um momento especial com a artista Cuca Roseta no Coliseu Figueirense. Entre julho e agosto estão previstos vários concertos musicais no Coliseu Figueirense. No ano que assinala 125 anos, o recinto acolhe vários espetáculos com nomes como Cuca Roseta, entre outros.