Atualidade Cultura Notícias

Isto é o que pode ver na Festa do Avante!

Foto: Facebook da Festa do Avante!
Certame anual do PCP arranca esta sexta-feira, 4 de setembro. Até domingo, dia 6, mais de 16 mil pessoas vão poder ver no Seixal nomes como Xutos & Pontapés, Mão Morta, Dead Combo ou Camané & Mário Laginha.

A 44.ª edição da Festa do Avante!, organizada pelo PCP, arranca esta sexta-feira, dia 4, envolta em polémica. Em plena pandemia, que obrigou ao cancelamento de todos os festivais de música de verão, o evento abre as portas a militantes do partido comunista e visitantes, pelas 16h00.

Com um limite de 16 563 pessoas, segundo ditou a Direção-Geral da Saúde (DGS) devido às restrições sanitárias e ao distanciamento social necessários em tempo de COVID-19, os 30 hectares das quintas da Atalaia e do Cabo da Marinha, no Seixal, estão prontos para receber vários concertos e, pelas 19h00 do dia de abertura, o discurso habitual do secretário-geral comunista Jerónimo de Sousa.

Por cada um dos dois palcos existentes no Avante!, não podem estar mais de 2 mil pessoas em simultâneo. “Os espaços destinados a espetáculos devem estar organizados em plateia, com lugares sentados”, diz o parecer técnico da DGS.

No seu plano de contingência, consultado pelo ‘Blitz’, o PCP prevê que “todos os lugares de todas as plateias de todos os palcos, incluindo as do teatro e as do cinema, são definidos com lugares sentados, cumprindo a lotação e ocupação máxima, de acordo com orientações da DGS, e contribuindo para que as pessoas não permaneçam em pé, o que facilitará o movimento e circulação às mesmas”. Além disso, as cadeiras terão um afastamento de dois metros entre si e, entre espetáculos e após cada utilização, serão higienizadas.

No palco principal (25 de Abril) atuam os principais nomes em cartaz, como Xutos & Pontapés, Mão Morta e Dead Combo.

A Festa do Avante! abre esta sexta-feira às 17h00, encerrando à 01h30. No sábado a abertura é às 10h00, com fecho à 01h30. Domingo, as portas abrem à mesma hora, mas fecham mais cedo: 23h00.

Este é o cartaz e os horários:

4 setembro (sexta)

Palco 25 de Abril
Sons e Vozes de África Contra o Racismo, com Anastácia Carvalho, Costa Neto, Gerson Marta, Maria Alice (21h)

Auditório 1º de Maio
Camané e Mário Laginha (23h30)
Aldina Duarte (22h)
Amália, Amor e os Poetas (20h30)

Avanteatro
Boldie e Cloide (21h30)

Palco Paz
Tem.pô (23h30)
Charanga (21h30)
G-Combo (19h30)

Espaço Fado
O Fado é do Povo (20h)

5 setembro (sábado)

Palco 25 de Abril
Blasted (23h30)
Dino D’Santiago (22h)
Capicua (20h30)
Mão Morta (19h)
Marta Ren (17h30)
Scúru Fitchádu (16h)
Model Mother Tongue (15h)
Zebra Libra (14h)

Auditório 1º de Maio
Dead Combo (23h30)
Lena d’Água (22h)
Rosa Mimosa y Sus Mariposas (20h30)
El Sur (19h)
Ensemble Manuel Jorge Veloso (17h30)
Ana Laíns (16h)
Galo Gordo (15h)
PTA Slowmo (14h)

Palco Paz
Velha Gaiteira (23h)
Jhon Douglas e JungleBoys (21h)
Fast Eddie Nelson (19h)
Projetco Bug (17h)
Mad Kepler (15h)

Espaço Fado
O Fado é do Povo (20h)

Cidade da Juventude
Le Cirque du Freak (18h30)

6 setembro (domingo)

Palco 25 de Abril
Xutos & Pontapés (21h30)
Stereossauro (20h)
Rogério Charraz (16h15)
Peste & Sida (15h)
Albert Fish (14h)

Palco 1º de Maio
Orquestra de Jazz do Hot Clube de Portugal (20h)
Luta Livre (17h)
Uxu Kalhus (15h30)
Vénus Matina (14h)

Palco Paz
Orquestra de Foles (21h30)
Djumbai Djass (19h30)
One Drop Experiment (16h)
Cranky Geeks (14h)

Espaço Fado
O Fado é do Povo (20h)

Cidade da Juventude
João Ramos (19h)