Atualidade Ciência e Tecnologia Covid-19 Notícias

CovidApp disponível para monitorizar os seus sintomas

A plataforma CovidApp é um sistema desenvolvido com o objetivo de facilitar a gestão de afluência aos serviços de urgência médica, por indivíduos com suspeitas de serem portadores do novo cornonavírus. Esta app permite a monitorização de sintomas por parte de pacientes suspeitos e está ao alcance de todos, de forma gratuita, para sistemas Android e iOS.

Desenvolvida num curto espaço de tempo, a CovidApp surge como uma união de esforços de vários indivíduos, profissionais em centros médicos e docentes de faculdades de medicina portuguesas, com o objetivo de trazer uma nova ferramenta de apoio a todos os pacientes e que permita também facilitar o trabalho de todos os profissionais de atividade médica, envolvidos na azáfama que tem sido a expansão da COVID-19. O software foi desenvolvido pela empresa tecnológica Mosano e aplicação continua em desenvolvimento. Fica lançado o apelo a todas as pessoas que trabalhem na área da saúde ou em software, ou por ventura tem à sua disposição eficazes métodos de divulgação, que a equipa da CovidApp pode precisar da sua ajuda. Se entende que de alguma forma podem contribuir para o continuo desenvolvimento da app e da divulgação da mesma, não hesite em contactar os responsáveis, via geral@covidapp.pt e explique em que pode ser útil.

Funcionamento da aplicação

Depois de descarregada a aplicação, o utilizador deverá seguir os seguintes passos:

  • Clicar em Entrar;
  • Fazer o login ou o registo na plataforma através do seu número de telemóvel. Após digitar o número, o utilizador irá receber via SMS um código de validação. No primeiro registo terão de ser preenchidos os seguintes campos: nome, email, número de C.C., data de nascimento e código postal;
  • Em seguida deve clicar em Monitorizar;
  • Na página de monitorização de sintomas , o utilizador deverá preencher os seguintes dados:
  • Data de inicio dos sintomas;
  • Temperatura corporal;
  • Classificar de 1 a 5 a dificuldade em respirar;
  • Ritmo cardíaco;
  • Tensão arterial;
  • Se possui diabetes;
  • Se possui outros sintomas;
  • Se o estado atual melhorou ou piorou relativamente à ultima submissão na app;
  • O passo seguinte passa por repetir os passos anteriores, pelo menos duas vezes por dia;

Após a submissão destes dados, os dados incutidos serão alimentados numa base de algoritmos, que irá categorizar os sintomas do utilizador. A recolha dos dados irá permitir aos profissionais de saúde a detenção dos pacientes de risco e agilizar o contacto com eles com a maior brevidade possível. Os pacientes de risco serão rapidamente notificados e deverão entrar em contacto com as autoridades de saúde.

Sobre este autor

Jorge Teixeira

Adicionar Comentário

Escrever comentário