Atualidade Covid-19 Notícias

CoVID-19: Cientistas israelistas podem ter vacina disponível dentro de três meses

A equipa de investigadores israelitas assume ter disponível a primeira vacina para combater a Covid-19 e está, neste momento, em conversações com outros parceiros para iniciar testes em humanos.

A pandemia do novo coronavírus corre o mundo, deixando atrás de si um lastro de morte, enquanto a ciência corre em busca do antídoto. Uma equipa de investigadores israelitas, do Instituto de Pesquisa da Galileia, tem estado a trabalhar afincadamente na tentativa de desenvolver a primeira vacina para combater a covid-19. E dizem estar perto: “Dentro de algumas semanas, teremos a primeira vacina contra o coronavírus”.

De acordo com o ministro da Ciência e Tecnologia, Ofir Akunis, a vacina pode estar disponível no prazo de 90 dias. “Estou confiante de que teremos rápidos progressos, permitindo-nos providenciar a resposta necessária para a séria ameaça global da covid-19”, afirma Akunis, citado pelo “The Jerusalem Post”.

“Dada a urgente necessidade global de uma vacina contra o coronavírus, estamos a fazer todos os possíveis para acelerar o desenvolvimento”, frisa David Zigdon, diretor do Instituto de Pesquisa da Galileia. “Neste momento, estamos em intensas conversações com parceiros que potencialmente podem ajudar a acelerar a fase de testes em humanos”, avança.

O instituto seria responsável pelo desenvolvimento, mas, dada a escala da procura que a vacina teria, seria forçado a delegar o processo de regulamentação, ensaios clínicos e a produção a terceiros. Também este sábado, a investigadora Sarah Gilbert, da Universidade de Oxford, disse estar “80% confiante” de que a sua equipa será capaz de desenvolver uma vacina eficaz dentro de cinco me

Sobre este autor

INcorporate

14 Comentários

Escrever comentário