Atualidade Cultura Notícias

Netflix foi a grande vencedoras dos Globos de Ouro 2021

Os Globos de Ouro, prémios de cinema e televisão da Associação da Imprensa Estrangeira em Hollywood, distinguiram Chadwick Boseman a título póstumo, como melhor ator dramático, numa cerimónia em que a Netflix foi a grande vencedora.

O ator, que morreu em 2020, aos 43 anos, foi premiado pelo seu papel no filme “Ma Rainey: a mãe do blues”, de George C. Wolfe.

Chegaram com dois meses de atraso e em moldes muito diferentes em relação à gala que tradicionalmente abre a temporada de prémios e galardões. Devido à pandemia de Covid-19, os Globos de Ouro assumiram um formato virtual e nem a glamorosa passadeira vermelha escapou. A partir das próprias casas ou de luxuosos quartos de hotel (outros há que se deixaram fotografar antecipadamente na red carpet original), estrelas do cinema e da televisão desfilaram à distância e posaram para milhões de olhares nas redes sociais.

A 78.ª edição dos Globos de Ouro contou com apresentação de Tina Fey e Amy Poehler e a participação de alguns dos laureados do ano passado.

A Netflix, que contava com 42 nomeações, venceu a maioria dos prémios para televisão, com a série “The Crown”, que contava com seis nomeações, a obter quatro globos de ouro, incluindo o prémio para melhor série de drama.

A série, que reconstitui a vida da família real britânica, recebeu ainda prémios para os atores Josh O’Connor (no papel de príncipe Charles), Emma Corrin (princesa Diana) e Gillian Anderson (Margaret Thatcher).

A popular série “Gambito de Dama”, daquela plataforma de ‘streaming’, venceu na categoria de melhor minissérie, tendo a protagonista, Anya Taylor-Joy, obtido também o prémio de melhor atriz.

A realizadora Chloe Zhao, nascida na China, tornou-se na primeira mulher de origem asiática a obter um Globo de Ouro, pela realização do filme “Nomadland – Sobreviver na América”, que obteve igualmente o prémio para melhor filme de drama.

Zhao é além disso a primeira mulher a conquistar o prémio desde Barbra Streisand, com “Yentl”, em 1984, numa categoria em que apenas estas duas mulheres receberam aquela distinção.

O filme “Mank”, de David Fincher, que liderava as nomeações na área do cinema, foi o grande perdedor da noite, não tendo conquistado qualquer prémio.

“Mank” estava indicado em seis categorias, incluindo as de Melhor Drama, Realização, Argumento (para Jack Fincher, pai do realizador), e Ator em Drama, para Gary Oldman.

O filme “Os 7 de Chicago”, de Aaron Sorkin, também exibido pela Netflix, obteve o Globo de Ouro na categoria de melhor argumento.

Sasha Baron Cohen, que estava nomeado na categoria de melhor ator dramático pela participação no filme de Sorkin, acabaria por vencer o prémio como ator de comédia ou musical, por “Borat 2”.

O prémio de melhor atriz num filme dramático foi para a cantora Andra Day, por “The United States vs Billie Holiday”, com a britânica Rosamund Pike a vencer na categoria de comédia ou musical por “I Care a Lot”.

Jodie Foster obteve o prémio na categoria de melhor atriz secundária, pelo papel no filme “The Mauritanian”.

Daniel Kaluuya conquistou o Globo de Ouro para melhor ator secundário pelo filme “Judas and the Black Messiah”.

O Globo de Ouro de Melhor Filme Estrangeiro foi para “Minari”, de Lee Isaac Chung, batendo “Another round”, de Thomas Vinterberg, “Uma vida à sua frente”, de Edoardo Ponti, protagonizado por Sophia Loren, “La llorona”, de Michael Chaves, e “Deux”, de Filippo Meneghetti.

A cerimónia realizou-se dias depois de uma investigação do jornal Los Angeles Times ter questionado a relevância e a credibilidade da Associação de Imprensa Estrangeira em Hollywood (HFPA, na sigla inglesa) na indústria cinematográfica nos Estados Unidos.

O jornal traçou uma imagem de atuação duvidosa, protecionista dos seus membros e desligada da realidade, revelando que há membros da associação a receber remunerações avultadas, cuja proveniência não é transparente, e nem todos são efetivamente jornalistas.

Este ano, a associação foi amplamente criticada por ter excluído das nomeações dos Globos de Ouro várias produções que são potenciais candidatos aos Óscares, como “Da 5 Bloods – Irmãos de armas”, de Spike Lee, “Judas and the Black Messiah”, de Shaka King, e “Ma Rainey: A mãe do blues”, de George C. Wolfe.

Conheça todos os vencedores da edição de 2021 dos Globos de Ouro

Cinema

Melhor Filme – Drama

  • “Meu Pai”
  • “Mank”
  • “Nomadland”
  • “Bela vingança”
  • “Os 7 de Chicago”

Melhor filme – Musical ou comédia

  • “Borat: fita de cinema seguinte”
  • “Hamilton”
  • “Palm Springs”
  • “Music”
  • “A Festa de Formatura”

Melhor Realizador

  • Emerald Fennell — “Bela Vingança”
  • David Fincher — “Mank”
  • Regina King — “Uma noite em Miami…”
  • Aaron Sorkin — “Os 7 de Chicago”
  • Chloé Zhao — “Nomadland”

Melhor atriz de filme – Drama

  • Viola Davis (“A voz suprema do blues”)
  • Andra Day (“Estados Unidos Vs Billie Holiday”)
  • Vanessa Kirby (“Pieces of a Woman”)
  • Frances McDormand (“Nomadland”)
  • Carey Mulligan (“Bela vingança”)

Melhor ator de filme – Drama

  • Riz Ahmed (“O som do silêncio”)
  • Chadwick Boseman (“A voz suprema do blues”)
  • Anthony Hopkins (“Meu pai”)
  • Gary Oldman (“Mank”)
  • Tahar Rahim (“The Mauritanian”)

Melhor atriz em filme – Musical ou comédia

  • Maria Bakalova (“Borat: Fita de cinema seguinte”)
  • Michelle Pfeiffer (“French Exit”)
  • Anya Taylor-Joy (“Emma”)
  • Kate Hudson (“Music”)
  • Rosamund Pike (“Eu me importo”)

Melhor ator em filme – Musical ou comédia

  • Sacha Baron Cohen (“Borat: fita de cinema seguinte”)
  • James Corden (“A Festa de Formatura”)
  • Lin-Manuel Miranda (“Hamilton”)
  • Dev Patel (“The Personal History of David Copperfield”)
  • Andy Samberg (“Palm Springs”)

Melhor ator secundário

  • Sacha Baron Cohen (“Os sete de Chicago”)
  • Daniel Kaluuya (“Judas e o messias negro”)
  • Jared Leto (“Os pequenos vestígios”)
  • Bill Murray (“On the Rocks”)
  • Leslie Odom, Jr. (“Uma noite em Miami…”)

Melhor atriz secundária

  • Glenn Close (“Era uma vez um sonho”)
  • Olivia Colman (“Meu pai”)
  • Jodie Foster (“The Mauritanian”)
  • Amanda Seyfried (“Mank”)
  • Helena Zengel (“News of the World”)

Melhor argumento

  • “Bela vingança”
  • “Mank”
  • “Os 7 de Chicago”
  • “Meu pai”
  • “Nomadland”

Melhor filme de língua estrangeira

  • “Another Round” (“Druk”) – Dinamarca
  • “La Llorona” – Guatemala / França
  • “Rosa e Momo (“The Life Ahead” ou “La vita davanti a sé”) – Itália
  • “Minari – Em Busca da Felicidade” – EUA
  • “Nós duas” (“Two of Us” ou “Deux”) – França e EUA

Melhor animação

  • “Os Croods 2: Uma Nova Era”
  • “Dois Irmãos: Uma Jornada Fantástica”
  • “A caminho da Lua”
  • “Soul”
  • “Wolfwalkers”

Melhor banda sonora

  • “O céu da meia-noite” – Alexandre Desplat
  • “Tenet” – Ludwig Göransson
  • “News of the World” – James Newton Howard
  • “Mank” – Trent Reznor, Atticus Ross
  • “Soul” – Trent Reznor, Atticus Ross, Jon Batiste

Melhor canção original

  • “Fight for You” de “Judas e o messias negro” – H.E.R., Dernst Emile II, Tiara Thomas
  • “Hear My Voice” de “Os 7 de Chicago” – Daniel Pemberton, Celeste
  • “Io Si (Seen)” de “Rosa e Momo” – Diane Warren, Laura Pausini, Niccolò Agliardi
  • “Speak Now” de “Uma noite em Miami…” – Leslie Odom Jr, Sam Ashworth
  • “Tigress & Tweed” de “Estados Unidos Vs Billie Holiday” – Andra Day, Raphael Saadiq

TV

Melhor série – Drama

  • “The Crown”
  • “Lovecraft Country”
  • “The Mandalorian”
  • “Ozark”
  • “Ratched”

Melhor série – Musical ou comédia

  • “Emily em Paris”
  • “The Flight Attendant”
  • “The Great”
  • “Schitt’s Creek”
  • “Ted Lasso”
Daniel Levy recebe o Globo de Ouro de melhor série de comédia ou musical por 'Schitts Creek' — Foto: NBC via AP
Daniel Levy recebe o Globo de Ouro de melhor série de comédia ou musical por ‘Schitts Creek’ — Foto: NBC via AP

Melhor Minisérie ou telefilme

  • “Normal People”
  • “O gambito da rainha”
  • “Small Axe”
  • “The Undoing”
  • “Unorthodox”

Melhor atriz em série – Drama

  • Emma Corrin (“The Crown”)
  • Olivia Colman (“The Crown”)
  • Jodie Comer (“Killing Eve”)
  • Laura Linney (“Ozark”)
  • Sarah Paulson (“Ratched”)

Melhor ator em série – Drama

  • Jason Bateman (“Ozark”)
  • Josh O’Connor (“The Crown”)
  • Bob Odenkirk (“Better Call Saul”)
  • Al Pacino (“Hunters”)
  • Matthew Rhys (“Perry Mason”)

Melhor atriz em série – Musical ou comédia

  • Lily Collins (“Emily em Paris”)
  • Kaley Cuoco (“The Flight Attendant”)
  • Elle Fanning (“The Great”)
  • Jane Levy (“Zoey’s Extraordinary Playlist”)
  • Catherine O’Hara (“Schitt’s Creek”)

Melhor ator em série – Musical ou comédia

  • Don Cheadle (“Black Monday”)
  • Nicholas Hoult (“The Great”)
  • Eugene Levy (“Schitt’s Creek”)
  • Jason Sudeikis (“Ted Lasso”)
  • Ramy Youssef (“Ramy”)

Melhor atriz Minisérie ou telefilme

  • Cate Blanchett (“Mrs. America”)
  • Daisy Edgar-Jones (“Normal People”)
  • Shira Haas (“Unorthodox”)
  • Nicole Kidman (“The Undoing”)
  • Anya Taylor-Joy (“O Gambito da Rainha”)

Melhor ator em Minisérie ou telefilme

  • Bryan Cranston (“Your Honor”)
  • Jeff Daniels (“The Comey Rule”)
  • Hugh Grant (“The Undoing”)
  • Ethan Hawke (“The Good Lord Bird”)
  • Mark Ruffalo (“I Know This Much Is True”)
Mark Ruffalo discursa após receber o Globo de Ouro de melhor ator em série limitada ou filme para TV por 'I Know This Much Is True' — Foto: Peter Kramer/NBC via Reuters
Mark Ruffalo discursa após receber o Globo de Ouro de melhor ator em série limitada ou filme para TV por ‘I Know This Much Is True’ — Foto: Peter Kramer/NBC via Reuters

Melhor atriz secundária em série

  • Gillian Anderson – “The crown”
  • Helena Bonham Carter – “The crown”
  • Julia Garner – “Ozark”
  • Annie Murphy – “Schitt’s creek”
  • Cynthia Nixon – “Ratched”

Melhor ator secundário em série

  • John Boyega (“Small Axe”)
  • Brendan Gleeson (“The Comey Rule”)
  • Dan Levy (“Schitt’s Creek”)
  • Jim Parsons (“Hollywood”)
  • Donald Sutherland (“The Undoing”)

Sobre este autor

Jorge Teixeira

Adicionar Comentário

Escrever comentário