Mundo Empresarial Turismo

Em Almeirim, recarregue energias com uma sopa da Pedra

Almeirim já tem todo o percurso do Caminho de Santiago devidamente sinalizado, muito graças ao apoio fundamental do turismo do Alentejo/Ribatejo. Este é um percurso que se estende pela zona de charneca e do campo, permitindo a quem o percorre observar os contrastes entre estas zonas, assim como a sua atividade agrícola. Este percurso é feito em zona plana, permitindo um caminhar suave e agradável a quem ama a natureza.

O peregrino a Santiago poderá observar a estrutura urbana da vila de Benfica do Ribatejo, quando a atravessa, e perceber a vida dos seus moradores. Poderá ainda observar e conhecer a Quinta de Santa Marta, que foi de propriedade real e dos condes da Atalaia e Marquês de Tancos. O palácio destruído com o terramoto de 1755, foi posteriormente recuperado ao estilo arquitetónico da época. São interessantes os torreões laterais onde se situam os pombais uma vez que os Atalaias praticavam a caça de altanaria.

A pequena igreja de Santa Marta merece uma visita. Sendo uma construção da segunda metade do século XVI sofreu estragos com o terramoto de 1755, sendo posteriormente recuperada. Os seus azulejos, do século XVIII, embelezam o espaço.

Há ainda as quintas do Casal Branco e da Alorna. No Casal Branco poderá conhecer a Mansão que é da autoria do arquiteto Raul Lino. O Pombal que aí se encontra é uma construção de traça medieval muito interessante. Esta propriedade pertenceu ao Armeiro-Mor do reino.

Na Alorna poderá evocar a Marquesa de Alorna, a Alcipe das letras portuguesas, com o seu palácio datável de 1735/1736. A sua adega, do século XIX é digna de visita.

A cidade de Almeirim, que se estende pela zona de charneca, é igualmente digna de visita. Aí poderá observar o seu traçado urbano, a sua Igreja matriz, do século XVI, construção do rei D. João III, e deliciar-se com a sua gastronomia, onde a célebre sopa da pedra reúne os sabores da região. Mas para além da sopa, não passe sem provar o ensopado de enguias, especialidade gastronómica da terra.

No percurso para Santarém poderá observar os diques da Tapada, construção destinada a proteger o lugar das cheias do Tejo. A Ponte D. Luís é uma edificação do ano de 1881 e obra arquitetónica de Gustavo Eiffel.

Poderá pernoitar na Quinta do Casalinho, à saída da vila de Benfica do Ribatejo, espaço de turismo rural bastante agradável e sossegado. Em Almeirim encontra o Hotel Novo Príncipe e, junto à Tapada, a Quinta da Gafaria, igualmente um espaço de turismo rural. Todos estes espaços estão devidamente organizados e possuem um serviço excelente.

Sobre este autor

INcorporate

Adicionar Comentário

Escrever comentário