Empreendedorismo Turismo

Castro Daire, entre a serra do Montemuro e o Rio Paiva

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

O troço do Caminho Português Interior de Santiago, no município de Castro Daire, tem uma extensão de aproximadamente 40 km. Inicia-se na freguesia de Moledo, junto à ribeira de Cabrum, atravessando zonas florestais, agrícolas e rurais.

Ao longo do Caminho que atravessa Castro Daire, salienta-se a riqueza do património cultural e religioso, nomeadamente a passagem por duas capelinhas dedicadas a Santiago, bem como, o património natural e paisagístico, contribuindo para a sua valorização e dinamização. Integrados na Rede Natura 2000 destacam-se também, o Rio Paiva, que nos apresenta paisagens deslumbrantes embelezadas pela sua abundante flora e a Serra do Montemuro que convida a passeios de bicicleta ou simplesmente a pé. Pode-se, ainda, observar aldeias típicas, rebanhos de cabras e ovelhas, vacas, lebres, lobos ibéricos, águias de asa redonda, víboras cornudas, entre outros.

Para acolher os peregrinos o município disponibiliza o Albergue de Ribolhos, situado no centro da aldeia, no edifício da antiga Escola Primária. A cerca de 3 km do Albergue, localizam-se as Termas do Carvalhal, que poderão proporcionar momentos únicos de relaxamento e de bem-estar.

No âmbito da candidatura efetuada à Valorização dos Caminhos de Santiago – Caminho Português Interior de Santiago, aprovada na Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior ao Programa Valorizar, o município de Castro Daire iniciou já algumas das ações propostas, nomeadamente as obras de recuperação e adaptação da antiga Escola Primária de Moura Morta para dar lugar a mais um Albergue para os peregrinos neste território e que se encontra atualmente praticamente concluído. A requalificação desta infraestrutura vem no sentido de valorizar o Caminho Português Interior de Santiago, melhorando a qualidade da oferta turística e, também, recuperar mais um património. O troço deste Caminho, fica assim com dois Albergues.

Pretende-se dotar este caminho das facilidades necessárias à sua fruição enquanto rota supramunicipal de walking & cicling, nomeadamente, acondicionamento do percurso, sinalização, serviços de apoio ao turista-peregrino e promoção, gerando novos fatores de atratividade.

Sobre este autor

Jorge Teixeira

Adicionar Comentário

Escrever comentário