Empreendedorismo

Lamego, cidade luz

Lamego é a porta de entrada para todos aqueles que querem partir à descoberta da região do Alto Douro Vinhateiro, Património Mundial da Humanidade da UNESCO, desde 2001.

Cidade nobre, possuidora de casas solarengas, de igrejas e capelas de valor singular e de um imponente castelo, a arquitetura dos monumentos de Lamego e das ruas seculares contam histórias dignas de um povo batalhador.

Lamego foi uma das primeiras cidades do país a ser sede de bispado, adquirindo um lugar privilegiado na História de Portugal devido ao seu imponente património artístico e beleza peculiar. Classificada por muitos como a cidade-luz, onde os sumptuosos jardins, as avenidas e as colinas circundantes convidam ao lazer, propicia um contato distinto com a natureza, o artesanato e a gastronomia. Aqui, onde o sabor e a tradição constituem um motivo de orgulho e um símbolo de conquista e memórias que a dinâmica do tempo tem permitido deliciar e vivenciar num reencontro de culturas.

Cidade de uma cultura muito especial, tem divulgado o seu património além-fronteiras, através da mestria de artesãos naturais do concelho que preservaram ao longo da história a identidade lamecense e atraído inúmeros curiosos.

Também os caminhos de Santiago fazem parte desta vasta e rica História.

Em 1683, um peregrino inglês recebeu na Sé de Lamego a quantia de 250 réis para continuar a sua peregrinação até Santiago de Compostela.

A cidade era um importante ponto de passagem de peregrinos, na medida em que dispunha de várias albergarias e outros edifícios que permitiam uma estadia confortável numa sede diocesana. Não admira, por isso, que as principais estradas pelas quais se fazia o acesso a Lamego tivessem paróquias dedicadas a São Tiago ou dispusessem de Capelas especificamente consagradas ao apóstolo.

O Caminho Português Interior e o Caminho de Torres, atravessam o concelho, demonstrando a importância de Lamego como centro de passagem, descanso, oração e fé dos peregrinos.

Um conjunto muito valioso de edifícios religiosos – a Igreja de São Tiago (Magueija), o Mosteiro de Ferreirim, a Sé Catedral, o Santuário de Nossa Senhora dos Remédios, a Igreja de São Francisco, a Igreja de Santa Maria Maior de Almacave e a Igreja Matriz da Freguesia de Sande -, contempla ainda memórias e histórias relevantes ligadas à passagem dos peregrinos rumo a Santiago de Compostela.

Como vê, Lamego tem muitos atrativos que merecem a sua visita.

Sobre este autor

Jorge Teixeira

Adicionar Comentário

Escrever comentário