Empreendedorismo Turismo

Moinhos, igrejas, capelas, pontes, segredos e tesouros a revelar

O concelho de Santa Comba Dão é atravessado por várias rotas integradas no Caminho Interior de Santiago de Compostela. Na passagem por este território diverso e com tanto ainda por revelar, o visitante encontra diversos pontos de interesse histórico, patrimonial e paisagístico.

Com ligação a Mortágua, a rota principal acompanha o trajeto da ribeira das Hortas, em plena sede de concelho, em direção às localidades de Couto do Mosteiro, Pesseguido, Vila de Barba, Casal Maria, Pedraires e São Joaninho, já na fronteira com o vizinho concelho de Tondela.

Ao longo de um trajeto diversificado e rico, o visitante é convidado a explorar – a par do caminho de espiritualidade – vários pontos de interesse, que marcam esta passagem para Santiago.

Em Santa Comba Dão fica a nota para uma visita às Igrejas Matriz e da Misericórdia, a Casa dos Arcos, o Monumento aos Combatentes da Guerra do Ultramar e o Palácio da Justiça, os Miradouros do Outeirinho e de Santo Estêvão, os Aldrógãos com os seus passadiços e pontes de madeira, o largo do Rossio, a Ponte sobre a Ribeira das Hortas, o edifício dos Paços do Município, o Pelourinho e o Chafariz do Largo do Município.

Prosseguindo até ao Couto do Mosteiro, as curvas da paisagem revelam a igreja de Santa Columba e todo uma paisagem bucólica, com casario de feição beirã, com destaque para o Largo do Pelourinho. Aí, pode ser apreciado o solar dos Costas e a respetiva capela privativa do Senhor do Couto, o pelourinho e uma casa de tipo senhorial com ostenta, por cima da porta principal, uma simbólica concha de vieira. Por um caminho que comunga da paz da paisagem envolvente, o caminhante chega ao último ponto da principal da rota de Santiago em Santa Comba Dão – a aldeia de São Joaninho, onde pode visitar a igreja datada do século XVI ou XVII.

Mas, o convite é também para sair um pouco do caminho e descobrir natureza, tradição e história em Santa Comba Dão Atravessado pelos rios Dão, Criz e Mondego, o território enquadra a paradisíaca zona balnear da Senhora da Ribeira e a zona fluvial da Pena, em Nagozela, mesmo do lado da ecopista do Dão. Em todo o território há ainda moinhos, igrejas, capelas e pontes, segredos e tesouros a revelar.

Para parar, sentir e respirar este caminho de espiritualidade, história e tradição, o caminhante tem ao dispor, várias unidades de alojamento, como a Casa das Argolas, Casa Branca, Casas com Estória, Quinta da Lusitânia.

Sobre este autor

Jorge Teixeira

Adicionar Comentário

Escrever comentário