Destaque Empreendedorismo Turismo

Vila Pouca de Aguiar – Entre o Vale do Aguiar e o centro de Nós

No concelho de Vila Pouca de Aguiar, o Caminho de Santiago percorre o extenso Vale de Aguiar, numa jornada suave e agradável, junto aos rios Corgo e Avelames.

De forte ambiência rural e abrangendo área natural classificada, o percurso de Vila Pouca de Aguiar caracteriza-se por uma paisagem em mosaico, onde as Serras do Alvão e da Padrela contrastam no horizonte, e os terrenos agrícolas alternam com florestas de folhosas, com destaque para os carvalhais e os soutos. O caminho coincide com a principal via definidora do território, desde a época romana. Está comprovada a coincidência do seu traçado com uma via medieval, atravessando o Parque Termal de Pedras Salgadas, bem como com a antiga Estrada Régia, referenciada nos finais do Séc. XIX, que ligava o país de Norte a Sul.

Do caminho, é possível observar o Castelo Roqueiro de Aguiar de Pena, estrategicamente implementado sobre um colossal penedo granítico. Destacam-se ainda alguns pontos de interesse ao longo do traçado, no concelho de Vila Pouca de Aguiar. A Albergaria Novecentista (na Gralheira), a Capela de São Gonçalo (em Zimão), o Albergue de Santiago (em Parada do Corgo), a Ponte de Cidadelha (em Cidadelha de Aguiar), a Capela de Santiago (em Vila Meã), o Parque Termal (em Pedras Salgadas) e o de Parque de Merendas de Sabroso.

O município de Vila Pouca de Aguiar, em articulação com os municípios parceiros deste projeto, tem vindo a realizar vários investimentos de melhoria do Caminho Português Interior de Santiago. Apesar de, numa primeira fase, o investimento ter sido totalmente municipal, foi possível o município se associar aos parceiros da Federação Europeia em duas candidaturas do projeto ‘Loci Iacobi’, o que permitiu interpretar e valorizar o caminho em si e todo o património associado. Foram desenvolvidos guias de apoio ao peregrino, multilingues, uma aplicação móvel de orientação na rota jacobeia, e um conjunto de ferramentas inovadoras associadas à realidade virtual e interpretação da paisagem e do património religioso, ao longo do traçado. Adicionalmente, encontra-se em execução uma candidatura do município ao abrigo do programa Valorizar, que permitirá construir novos albergues, melhorar o piso e a sinalética, bem como iniciar uma nova fase de divulgação e promoção do Caminho Português Interior de Santiago, a nível nacional e internacional, com a criação de novas ferramentas de comunicação. Também em execução encontra-se uma candidatura à Linha de Turismo Acessível, que permitirá adaptar a experiência do caminho a peregrinos com necessidades especiais.

O município de Vila Pouca de Aguiar requalificou o edifício da Antiga Escola Primária de Parada de Aguiar transformando-o num Albergue de Peregrinos. O espaço está equipado com camaratas, cozinha completa e lareira, além de possuir, no antigo recreio, uma zona de relaxamento e lazer. O município encontra-se também a requalificar a antiga Estação de Caminho de Ferro de Sabroso de Aguiar, no limite norte do concelho, para oferecer outro Albergue, sendo este mais dirigido aos ciclo-peregrinos, uma vez que disporá de uma estação de serviço para bicicletas e uma maior capacidade, para grupos. Ambos os Albergues foram localizados fora dos centros urbanos, seguindo uma estratégia de promoção da economia descentralizada, e contribuindo para melhorar as condições de vida das populações nas aldeias ao longo do caminho. Os centros urbanos dispõem de cobertura gratuita de Wi-fi, o que se torna muito útil ao peregrino, nomeadamente na obtenção de informação sobre o traçado e programação da sua peregrinação.

Sobre este autor

Jorge Teixeira

Adicionar Comentário

Escrever comentário