Mundo Empresarial Turismo

Eficiência Produtiva e Bem-Estar Animal são prioridades da Associação de Criadores Limousine

A Associação de Criadores Limousine (ACL) foi formalmente criada em 13 de novembro de 1989 e assumiu a responsabilidade da gestão do livro genealógico da raça Limousine- HBL em Portugal desde março de 1990. Para além da gestão do HBL, a responsabilidade da ACL assenta ainda na definição e implementação do programa de melhoramento genético da raça Limousine.

A ACL tem tentado adaptar o programa de melhoramento da raça Limousine às exigências de mercado e às definições da estrutura técnica da ACL e dos criadores participantes no Programa de Melhoramento da Raça Limousine.

Os objetivos do Programa de Melhoramento da Raça Limousine passam pela procura do equilíbrio entre as qualidades maternais e as qualidades cárnicas da raça. Para atingir este equilíbrio é necessário recolher de forma contínua e fiável dados técnicos da raça Limousine, tais como: idade ao 1º parto, intervalo entre partos, peso ao nascimento, condições de nascimento, peso aos 120 dias, peso aos 210 dias, crescimento em ganho médio diário, parâmetros morfológicos de DM (Desenvolvimento Muscular), DE (Desenvolvimento Esquelético), AF (Aptidões Funcionais), QR (Qualidades Raciais), temperamento dócil entre outros. Estes dados são recolhidos de forma periódica pelos técnicos da ACL, permitindo calcular os valores genéticos e genómicos dos bovinos Limousine e, consequentemente, atribuir as certificações e qualificações aos bovinos Limousine.

Todo este trabalho é realizado com o objetivo de fornecer aos bovinicultores que trabalham com a raça em linha pura, ou em cruzamento industrial, informações cruciais para melhorarem o seu efetivo ou para melhorarem o produto 21 final das suas explorações, animais para a produção de carne.

O trabalho no seio do programa de melhoramento da raça bovina nunca está terminado e tem a ele aliado a promoção da raça e dos dados técnicos da mesma. Passando também pela realização de concursos, exposições e leilões de bovinos Limousine ao longo de todo o ano em diversos certames e localizações.

A ACL junto dos seus associados tem tido especial cuidado na criação e seleção de animais, cumprindo as normas de bem-estar animal, e daí a importância fundamental na seleção e classificação de animais de acordo com o seu temperamento. A sustentabilidade produtiva da raça Limousine é da maior importância para o sucesso da bovinicultura nacional, pois, permite obter maior eficiência e rentabilidade aos produtores no sistema de produção nacional, quer em linha pura ou em cruzamentos com outras raças, quer em sistema de pastoreio extensivo, bem como na conversão de alimento ingerido na fase crucial de engorda e acabamento em ganhos de peso vivo e posteriormente em rendimento de carcaça e rendimento de carne. Devido aos elevados preços que se fazem sentir nos custos de produção, os produtores têm necessidade de optar por raças eficientes e produtivas como é o caso da raça Limousine e seus cruzamentos, que garantem fiabilidade nos ganhos produtivos, como fertilidade, facilidade de nascimento e ganhos de peso, aliados a carne de qualidade.

A comercialização dos reprodutores de raça Limousine bem como da carne Limousine Portugal, são projetos essenciais para a viabilidade económica e sustentabilidade das explorações bovinas nacionais que têm sido pontos de atenção por parte da ACL.

A ACL tem marcas próprias registadas presentes no mercado que podem ser utilizadas por qualquer criador, talho, restaurante ou distribuidor, que atestam a qualidade da carne Limousine.

A carne Limousine Premium é proveniente de animais de raça pura Limousine inscritos no Livro Genealógico, cuja vida produtiva foi realizada em território nacional, criados sem recurso em exclusivo a confinamento ou a sistema intensivo de produção, criados de acordo com as normas de bem-estar animal, com excelentes conformações de carcaça e qualidade de carne.

A produção de bovinos adaptados ao seu meio ambiente que sejam eficientes, tanto ao nível produtivo, como alimentar e reprodutivo (onde se consigam altas taxas de fertilidade e intervalos entre partos curtos), permitem também um melhor aproveitamento dos recursos naturais, só utilizáveis pelos ruminantes, e contribuirá para redução das alterações climáticas e melhor produção. A balança comercial da carne de bovino em Portugal, está em cerca de 50 por cento das necessidades para autoconsumo, sendo ainda a exportação de animais criados em Portugal, muito apetecíveis para o mercado da exportação. Assim, por todos estes motivos, é crucial que se adotem medidas para aumentarmos a presença de ruminantes produzidos de forma eficiente e sustentável e para isso é necessário o cumprimento das regras de bem-estar animal.

Sobre este autor

INcorporate

Adicionar Comentário

Escrever comentário