Atualidade Notícias

Bruxelas considera que a situação epidemiológica europeia é “frágil”

A União Europeia garante que o apoio prestado aos países continuará, caso a situação epidemiológica se agrave.

A Comissão Europeia qualifica a situação epidemiológica europeia atual como “frágil”, com o crescimento de casos na maioria dos países do bloco e o regresso das restrições e confinamentos na Áustria e nos Países Baixos

“A União Europeia tem uma das taxas de vacinação mais elevadas do mundo. É um feito significativo que é importante sublinhar, mas, obviamente, com os casos a aumentar em quase todos os Estados-membros, a situação segue frágil e a cobertura da vacinação deve continuar na população em geral”, afirmou Stefan de Keersmaecker, porta-voz para a Saúde Pública.

O responsável relembrou a advertência do Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC), a 30 de setembro, que considerou que levantar as restrições sanitárias em países com taxas de vacinação inferiores a 75% levaria a “um aumento significativo de casos entre setembro e novembro”.

“Foi isto que o ECDC disse em setembro. A mensagem continua clara: vacinar-se, manter as máscaras e a distância social. A vacinação é necessária na luta contra este vírus, mas não é suficiente”, admitiu.

Stefan de Keersmaecker avançou também que a UE vai continuar a conceder o apoio essencial aos países bloco, caso a situação epidemiológica se agrave.

A UE vai começar a aceitar o certificado de vacinação da Nova Zelândia, Geórgia, Moldávia e Sérvia, e os países irão aceitar o certificado do bloco, de forma recíproca.

Tags

Sobre este autor

INcorporate

Adicionar Comentário

Escrever comentário