Atualidade Covid-19

Educação: Quase 40% dos docentes vão reformar-se até 2030

Até ao ano de 2030 cerca de 39% dos professores irão reformar-se e a diminuição de alunos prevista pela evolução demográfica do país não é compensada pelo número de alunos que se matriculam em licenciaturas ligadas ao ensino.

As conclusões são retiradas do Estudo de Diagnóstico de Necessidades de Docentes de 2021 a 2030, encomendado à Nova School Business Economics.

A quantidade de diplomados na área de formação de professores foi de 1567 em 2020, muito inferior ao número de professores que são necessários anualmente.

“À medida que aumentarem as aposentações e o número de professores com reduções de horário, “a pressão” para recrutar também vai subir, explica Luís Capela Nunes, coordenador da equipa da Nova School Bussiness Economics.

A mesma investigação refere que, se for introduzida a universalização do ensino pré-escolar, será este o nível de ensino com maior necessidade de recrutamento, ascendendo aos 5.226 novos educadores até 2030/31.

Nos níveis de ensino, é no pré-escolar que mais docentes vão sair da carreira. São 61% dos atuais educadores a reformarem-se na próxima década. Segue-se o 2.º ciclo (46%), o 3.º ciclo e secundário (38%) e 1.º ciclo (31%).

Em termos geográficos, é na região Centro que vai haver um número maior de aposentações (43%), seguindo-se o Norte, a Área Metropolitana de Lisboa, O Alentejo e o Algarve.

Sobre este autor

Jorge Teixeira

Adicionar Comentário

Escrever comentário