Mulheres Inspiradoras Tecido Empresarial

Befashion Textile Agency: querer é poder

“Lutar sempre, vencer talvez, desistir nunca” é o lema de Patrícia Ferreira, fundadora da Befashion Textile Agency, em Guimarães. Em cargos de liderança desde muito jovem, Patrícia Ferreira considera que, no mundo da moda, as mulheres se encontram no mesmo patamar que os homens. Para a empresa, que está no mercado há oito anos, o objetivo é continuar no mercado internacional e intensificar a aposta na Alemanha e na Itália.

Apaixonada pelo sector têxtil, Patrícia Ferreira criou, em 2014, a Befashion Textile Agency. “Costumo dizer que não fui eu que escolhi o sector têxtil, fui escolhida. Um dia, “empurrada” por algumas marcas francesas com quem já trabalhava há muito tempo, decidi dar o passo”. O seu percurso profissional começou precisamente numa empresa têxtil, primeiro como assistente comercial e, ao fim de dois meses, logo como diretora comercial. “Sempre existiu um “bichinho” muito curioso em mim, por isso queria entender o que estava a fazer, aprender novas coisas rapidamente, e apaixonei-me pelo setor têxtil.”
Fruto de muito trabalho e dedicação, a empresa foi criada a partir do zero e passou por algumas dificuldades nas duas primeiras estações. “Como a maior parte dos nossos clientes trabalhavam por estações, só ao final de meio ano é que começámos a faturar.” Hoje, a agência têxtil de exportação conta já com uma carteira de clientes e uma vasta parceria com diversas empresas. “Colocamos os artigos que os clientes pretendem desenvolver e depois fazemos todo o acompanhamento e comunicação desde a primeira amostra até ao embarque da produção.” No mercado internacional a marca já está bem lançada.
“Tendo em conta os meus conhecimentos linguísticos, decidi apostar onde poderia fazer falta.” Neste momento já são os clientes que procuram a Befashion Textile Agency. “É a melhor publicidade que poderíamos ter, a publicidade passa a palavra ou boca a boca”.


A Befashion Textile Agency pretende continuar no mercado internacional e intensificar a aposta na Alemanha e na Itália. “Temos como objetivo, já há dois anos, entrar mais no mercado Alemão e Italiano porque são mercados que já trabalhamos mas muito pouco. Mas a pandemia levou-nos a ter que esperar para voltar a investir nestes mercados.” Adicionalmente pretendem aumentar a carteira de clientes, caminhando “um passo de cada vez”. “Durante a pandemia tivemos um crescimento astronómico e não nos podemos permitir “dar um passo maior que as nossas pernas” e depois “não cumprir com os nossos clientes.”
Mãe de três filhos, dona de casa e mulher, Patrícia Ferreira confessa que não é fácil gerir tudo ao mesmo tempo. “Nada se consegue sem trabalho, sem garra e sem dedicação e eu sinto que fui muito dotada nestes três pontos, mantendo sempre a minha humildade e nunca esquecendo quem sou.” O segredo é “lutar sempre, vencer talvez, desistir nunca”.
Em cargos de liderança desde muito jovem, a empresária considera que, no mundo da moda, as mulheres se encontram no mesmo patamar que os homens. “Não penso que neste momento haja grande diferença entre ser mulher ou homem nesta área. Felizmente as mulheres alcançaram o mesmo patamar de respeito dos homens.” A empresária aponta os salários, como uma das maiores discrepâncias entre mulheres e homens nos cargos de liderança em Portugal. Uma questão que considera ter os dias contados. “A mentalidade tem evoluído e as mulheres são capazes de fazer e desempenhar os mesmos cargos dos homens com o mesmo zelo e profissionalismo.”
A agência têxtil tem já um futuro bem estruturado mas, neste momento, os novos projetos estão em standby até que os mercados estabilizem. Um desses projetos passa por contribuir para o crescimento económico de Guimarães, de onde Patrícia Ferreira é natural. “Temos empresas fantásticas, com uma qualidade inacreditável e preços justos, em Guimarães. Por isso, tudo o que possa fazer nos nossos parceiros é em Guimarães que o faço. Não só ajudo a economia local, como também contribuo para que haja mais postos de trabalho na minha cidade.”

Sobre este autor

Inês Dias

Adicionar Comentário

Escrever comentário