Arquitetura e Design Empreendedorismo

Project Di: A elegância como palavra de ordem

projecto di

O ano de 2019 simbolizou a abertura de um novo espaço para a empresa Project Di. A cara pode ser “fresca”, mas o profissionalismo e a experiência já são habituais.

“Senti a necessidade de dar o salto”, admitiu Daniela Rodrigues à IN Maganize. A designer aposta em produtos diferenciados e não teme a inovação. Especializa-se em design de interiores apoiada numa marca alemã de referência, e com a qual se identifica muito, com oferta diversificada de produtos, grande capacidade fabril e relação qualidade / custo muito equilibrada.

Com formação em design paisagístico, a fundadora da Project Di acabou por trocar os exteriores pelos interiores. “Há sempre uma base comum, depois foi uma questão de adaptar-me”, referiu. “Interiores é uma área de que gosto muito e sinto-me à vontade”. Ganhou experiência profissional a trabalhar localmente, até que sentiu a necessidade de se lançar por conta própria, pois constatou que o comércio local, muitas vezes por diversos fatores, acaba por ser restritivo.

Esta achou que deveria ir além-fronteiras e abrir uma nova janela de oportunidades ao mercado madeirense, aliando-se às melhores tecnologias e apresentando produtos inovadores.

A linha do Project Di
“Gosto de pensar na minha marca como prática, elegante, casual chic. Bem apresentada em qualquer lado. Sempre a acompanhar as tendências e com uma pequena novidade”: é assim que Daniela Rodrigues definiria os traços da Project Di, onde vários estilos se conjugam para formar uma decoração de traços graciosos e personalizados, indo de encontro aos gostos do cliente, e obedecendo sempre a padrões de qualidade.

As tendências atuais vão ao encontro da simplicidade, mas não do minimalismo. Uma casa é para se viver! “Um estilo eclético, que combina o antigo com o moderno. Mobília que se enquadra na divisão e cores que compõem o espaço à volta”.

É precisamente nas combinações e misturas de materiais que a empresa alemã com que trabalha se destaca. “Não usam paletes monocromáticas, usam mistura de materiais e de cores, mas com lógica e não de forma invasiva. Criam ambientes diferentes e elegantes”, resumiu.
Comunicação com o cliente é fundamental

Numa primeira abordagem com o cliente “mostramos o nosso trabalho, os produtos e aconselhamos”. Daniela Rodrigues afirma que a comunicação com o cliente é fulcral: “não se decide uma cozinha em 10 minutos e quanto mais o cliente nos falar do que gosta, mais fácil será para nós compreender os seus gostos e o resultado que pretende obter”.

Tudo se resume a uma questão de sensibilidade e compreender as intenções de quem está do outro lado. Até porque, para além do aspeto, “há a questão da funcionalidade do espaço, que não pode falhar”.
A Project Di preocupa-se sempre em oferecer soluções aos seus clientes.

Oferta de produtos e mão de obra de qualidade assegurada
No backoffice da Project DI existe uma equipa profissional nas diferentes áreas de intervenção, desde desenho, apoio comercial, serviço pós-venda e, claro, uma equipa técnica de montagem composta por profissionais com os quais trabalham habitualmente e cujo trabalho correspondem aos padrões de qualidade traçados pela empresa.

Fora esta equipa “fixa”, dispõem ainda de parcerias na área de construção e decoração, que culminam no projeto “chave na mão”, para que o cliente possa comodamente se sentir orientado em todas as fases do seu projeto, oferecendo assim o toque pessoal e caloroso.

Sobre este autor

Jorge Teixeira

Adicionar Comentário

Escrever comentário