Empreendedorismo Turismo

Castelo Branco, um Caminho cultural

O Caminho de Santiago, Via Portugal Nascente é um elemento valorizador do concelho de Castelo Branco, nas dimensões patrimonial e turística. Correspondem a este município duas etapas, de Amarelos a Castelo Branco e desta cidade à Soalheira, num total de 43 km. Em colaboração com a Confraria dos Caminhos e a Associação de Peregrinos Via Lusitana, o município de Castelo Branco colaborou na marcação das referidas etapas, tendo também um papel na manutenção da sinalética, como é exemplo, a renovação da mesma, nas zonas urbanas, projeto em curso.

A duas etapas de Castelo Branco são consideradas fáceis para o peregrino, com a primeira a utilizar, já perto de Castelo Branco, estradas municipais alcatroadas. Cenário similar é o encontrado na segunda etapa, com passagem por aldeias, como Cafede e Póvoa de Rio de Moinhos. Na cidade de Castelo Branco, destaque para o Jardim do Paço, o Museu Francisco Tavares Proença Júnior, Museu Cargaleiro e o Centro de Interpretação do Bordado, destaques de uma rede com uma dezena de espaços museológicos e interpretativos. A Sé Catedral merece uma visita bem como a zona histórica com numerosos portados quinhentistas, símbolos de uma cidade vibrante, num outro tempo. Para os amantes da natureza, uma visita ao premiado Parque Barrocal é obrigatória, uma viagem com 310 milhões de anos e de onde se avista uma boa parte da primeira etapa deste troço do Caminho. A ponte setecentista de Santiago, no rio Ocreza, a capela devotada ao mesmo santo, em Cafede, a Barragem de Santa Águeda, ligada umbilicalmente à Póvoa do Rio de Moinhos e a Serra da Gardunha, são elementos patrimoniais e paisagísticos que dominam a segunda etapa, tornando-a muito agradável e apelativa.

À chegada a Castelo Branco, a oferta hoteleira é diversificada e para todos os gostos, dos frugais aos mais exigentes. A cidade é, também, conhecida por facultar uma gastronomia variada e de qualidade, dos pratos regionais aos mais cosmopolitas.

No futuro o município vai continuar a apoiar a divulgação do Caminho, na linha da organização, em outubro de 2020, do Colóquio Caminho de Santiago – Via Portugal Nascente/Caminho Nascente – Construir um Itinerário de Sucesso na Beira Baixa, em parceria com a Confraria dos Caminhos e a Associação de Peregrinos Via Lusitana. De momento realizam-se já obras de qualificação da sinalização nas zonas urbanas bem como trabalhos com o objetivo da certificação do troço que atravessa o concelho e promoção de iniciativas, para melhorar as condições para o peregrino.

Sobre este autor

Jorge Teixeira

Adicionar Comentário

Escrever comentário