Gastronomia

Cepa Velha: Comer bem e receber melhor

O Cepa Velha não é só um restaurante é também um refúgio da cultura portuguesa montado pelo criativo João Leonardo. Neste restaurante não se come apenas bem, por aqui somos recebidos com a alegria de quem faz o que gosta e isso é facilmente sentido quando os pratos chegam à mesa.

Situado em Albufeira, o restaurante Cepa Velha, prime-se pelo deleite gastronómico e pelo prazer do convívio familiar e descontraído. Cepa Torta foi a primeira escolha para o nome do restaurante, mas acabou por ter de ser alterado uma vez que já havia um restaurante com o mesmo nome. O lema da casa é “fazer do cliente um amigo”. João Leandro, proprietário do Cepa Velha, mudou-se de Pedrogão Grande para Albufeira com 17 anos, para trabalhar no grupo Fernando Barata, onde começou por ser supervisor de bares. No Algarve há cerca de três décadas, João Leandro, encantou-se com a terra e as suas gentes. Em 2008 criou o restaurante de raiz, com o mesmo orgulho e paternidade com que criou o seu filho. Junto com a família, os amigos e os clientes, vê crescer e amadurecer diariamente o restaurante, que é uma casa “de todos e para todos”. Comunicar e servir são as grandes premissas da sua vida. “Esta é a minha segunda casa”, assegura João.

O restaurante diferencia-se pelo serviço personalizado, pelo rigor na higiene e pelos pratos típicos do Algarve. O cardápio é extenso, destacando-se o peixe grelhado, as cataplanas e o arroz de marisco.” É isso que o cliente procura quando cá vem”, refere-nos o empresário.

Para além de servir bem à mesa, este espaço assume-se como um refúgio da cultura e das tradições portuguesas. Os clientes têm a oportunidade de folhear livros ou de admirar as motos clássicas de João Leandro, que correm o país há já vários anos.

Batizados, despedidas de solteiro, aniversários, jantares de empresas fazem parte da panóplia de eventos que o restaurante organiza. E as quintas-feiras à noite são um momento de diversão com a presença de música e cantares tradicionais de Portugal ao vivo. “Pretendo que os clientes levem mais do que uma refeição”, assegura.

Apaixonado pelo que faz, João garante que ter clientes tão queridos é muito gratificante. Para o futuro, espera que o restaurante seja reconhecido, mantendo a tradição de cimentar a amizade com o cliente.

Sobre este autor

Jorge Teixeira

Adicionar Comentário

Escrever comentário