Empreendedorismo Gastronomia

O Tosco: “O segredo está no molho”

Prato de comida a deitar molho na francesinha com batatas fritas do restaurante O Tosco em Braga. Foto-André Tavares Wedding Photographer
Foto: André Tavares Wedding Photographer
A especialidade é a francesinha, mas a carta estende-se para todos os amantes de boa cozinha tradicional portuguesa. Um espaço simpático e acolhedor, onde a arte de bem preparar os ingredientes mais frescos é o principal segredo.

‘O Tosco’ é um nome que já não passa despercebido aos amantes de francesinha. O espaço abriu há dois anos, pelas mãos de Luís Sebastião, que embora seja natural de Sintra, há 18 anos mudou-se para o Porto e depressa se apaixonou pela arte de conseguir o molho perfeito deste prato.

Depois de uma década, quando surgiu a oportunidade de abrir o seu espaço, Luís não pensou duas vezes e é agora n’ ‘O Tosco’ que serve a “sua” francesinha. “Passei anos a aprimorar o molho. As primeiras vezes ficou péssimo. Depois, foi correndo melhor, cada vez melhor, até hoje. Ia dando a provar aos amigos que me iam dando opiniões e assim cheguei à minha receita”.

Além da especialidade da casa, a francesinha, a carta prolonga-se entre outras sugestões, também confecionados pelo Luís. As carnes, como a picanha, a posta à Tosco ou as alheiras de Mirandela são as preferidas dos clientes, a par do bacalhau à ‘Tosco’, sempre muito pedido. Além do bom atendimento e da boa confeção, o restaurante destaca-se pela frescura de todos os produtos. “O peixe chega todos os dias bem cedo ao Tosco, vindo do mercado da Afurada”.

N’ ‘O Tosco’ a cozinha faz-se essencialmente de comida tradicional portuguesa. No entanto, porque têm agora uma colaboradora brasileira na cozinha, têm tido “algumas inovações”, sem se desviarem do que os seus clientes apreciam.

Este ano, perante a pandemia da COVID-19, o espaço teve de se reinventar. “Estivemos fechados apenas uma semana e meia. Depois disso, trabalhamos sobretudo com take-away e entregas ao domicílio”. Serviços que se mantêm até hoje. “Já notamos um aumento no número de pessoas que vêm almoçar ou jantar fora, mas mantemos na mesma as entregas para quem desejar ficar em casa”.

Para poderem servir todas as pessoas com a maior segurança, Luís não deixou nada ao acaso. “Preparamos uma sala de contingência, distribuímos álcool gel e máscaras para todos os colaboradores. Temos as mesas com metro e meio de distância e assim asseguramos todas as medidas necessárias”.

Foi também em 2020, e impulsionado por tudo isto, que Luís decidiu avançar com um projeto que já havia pensado: a abertura da esplanada. “Tínhamos muito espaço e tínhamos que o potenciar. A abertura da esplanada na semana passada correu muito bem e é sempre um sítio onde as pessoas preferem estar agora no verão”.

Destes últimos dois anos, Luís não tem dúvidas em destacar o crescimento que têm tido. “As próprias avaliações que vamos tendo nas redes sociais são boas, cada vez melhores e isso deixa-nos satisfeitos”. Para o futuro, o objetivo passa sempre por “continuar a servir bem o cliente, com a melhor qualidade e atendimento e colocar o nome ‘O Tosco’ no topo da francesinha”.

Fotos: André Tavares Wedding Photographer; IN Corporate Magazine e Facebook do restaurante ‘O Tosco’