Gastronomia

O Novo Casarão do Castelo Um registo intemporal na excelência

Do Casarão do Castelo nasce o Novo Casarão do Castelo. De portas abertas desde 11 de março deste ano, este restaurante é um dos grandes destaques gastronómicos em Leça da Palmeira, aliando a qualidade de serviço a um toque de modernidade e sofisticação, que tão bem caracterizam esta casa.

O Casarão do Castelo dispensa apresentações, uma vez que é uma das casas mais conhecidas em Leça da Palmeira e que há 30 anos define a gastronomia do concelho. Já o Novo Casarão do Castelo é o mais recente projeto no seio da família do Casarão. Em apenas meio ano tornou-se num local de paragem obrigatória, essencialmente para bons apreciadores de peixe e marisco. Manuel Lopes, Joaquim Lopes e Joaquim da Rocha abriram em 1989 o Casarão do Castelo e foi através do espírito empreendedor de Helena Miranda, esposa de Manuel, que a nova casa ganhou vida. O Novo Casarão do Castelo surgiu precisamente porque na casa original já não havia espaço para receber todos os clientes. Existiam dias como os domingos e feriados em que tinham muita pena de mandar clientes embora, uma vez que não havia lugar para os servir. “Senti que estavamos a perder uma oportunidade de negócio e comecei a convencer o meu marido a dar asas a um sonho seu, abrir um novo restaurante, em Leça da Palmeira”, explica Helena Miranda, em conversa com a IN Corporate Magazine. A ex-bancária revela ainda que “mesmo ao lado do Casarão encontrei uma casa de pedra abandonada à venda e vi que tinha potencial para criarmos um segundo espaço, como ambicionávamos. Com o Novo Casarão do Castelo conseguimos não só alargar a nossa capacidade de receber clientes, mas também de criar um novo conceito, diferenciador, que tem atraído novos clientes”.

Com uma decoração moderna e requintada, o Novo Casarão do Castelo é constituído por uma sala principal no piso inferior e por três salas privadas no piso superior, propícias para eventos particulares e jantares de negócios. Dentro do conceito modernizado incutido no novo espaço, uma das principais preocupações foi manter a identidade da casa original. “É uma receita de sucesso com 30 anos e não podemos mudar isso. Ainda assim conseguimos modernizar um pouco em relação ao original. Hoje, as pessoas mais jovens gostam de comer bem, mas também gostam de se sentir bem no sítio onde estão a fazer a sua refeição. Por isso apostamos na decoração, e nos pormenores, para criar envolvência entre as pessoas e o espaço”, vinca Helena Miranda.

Bom prato, bom vinho

Quem já visitou o Novo Casarão do Castelo percebe facilmente que o peixe e o marisco são o ex-libris deste estabelecimento. Com peixe fresco a chegar ao restaurante todos os dias, oriundo de fornecedores locais, não existe peixe congelado dentro desta casa. Também o marisco chega todas as semanas e é colocado nos aquários dos dois restaurantes, onde o cliente pode confirmar presencialmente a frescura dos alimentos.

As diárias e os menus executivos não existem, de forma a preservar um serviço de excelência, que prima pela qualidade. Na carta do Novo Casarão, os filetes com arroz de grelos, o peixe galo com açorda de ovas e o arroz à pescador são três dos pratos mais apetecidos, e nas opções de carne, os risotos e o cabrito, servidos ao fim-de-semana, não defraudam as expetativas.

Outra especialidade da casa é a portentosa garrafeira, com mais de 100 marcas de vinhos portugueses. Se é verdade que hoje as pessoas são cada vez mais exigentes em relação àquilo que comem, o mesmo se passa em relação ao que bebem. Cada vez mais o vinho deixa de ser uma complementaridade da refeição e a escolha de uma boa colheita é uma das decisões mais importantes na hora de almoçar ou jantar. No Novo Casarão do Castelo, Manuel Lopes é a pessoa indicada para aconselhar o melhor vinho, para cada prato. Também em conversa com a IN, o próprio faz questão de garantir que “neste restaurante apenas entram vinhos portugueses. E a principal aposta recai sobre o Douro, que é a nossa zona preferida, embora tenhamos um pouco de tudo. O que tentamos garantir é que a carta seja equilibrada ao longo do ano”.

As Sobremesas da Luísa

Para terminar a refeição, aparecem as sobremesas que, no Novo Casarão do Castelo, são um fator diferenciador em relação a qualquer outro restaurante de Leça da Palmeira. Enquanto na maioria das casas toda a pastelaria é importada de um fornecedor externo, neste restaurante uma das imposições de Helena Miranda foi ter uma pasteleira a trabalhar dentro do estabelecimento. Foi desta forma que Luísa Costa chegou ao Novo Casarão do Castelo e o resultado não podia ser mais positivo. Além de criativas, as sobremesas são confecionadas carinhosamente pela pasteleira todas as manhãs e, nas palavras de Helena Miranda, “não há cliente que resista a uma das nossas sobremesas. Temos um tabuleiro onde expomos as opções de sobremesas que temos disponíveis e é levado à mesa, para que o cliente veja de perto o que temos preparado e se sinta tentado a provar”.

Seis meses após a abertura, o Novo Casarão do Castelo superou todas as expectativas, fazendo jus à qualidade reconhecida no antigo Casarão. Uma das grandes surpresas que os proprietários encontraram neste novo projeto foi o aparecimento de um novo nicho de clientes, diferentes dos do Casarão do Castelo, mais jovens, mas com poder de compra e gosto requintado.

Sobre este autor

Jorge Teixeira

Adicionar Comentário

Escrever comentário