Atualidade Educação Notícias Saúde e Bem-estar

Universidade de Coimbra cria plataforma de saúde mental para a comunidade

Imagem: UPC3
A instituição quer disponibilizar serviços de psicologia clínica cognitivo-comportamental a todas as pessoas. Pandemia veio acelerar o processo de lançamento.

Chama-se Unidade de Psicologia Clínica Cognitivo-Comportamental (UPC3), a ideia surgiu há muito tempo, mas a concretização foi acelerada pela pandemia. Estamos a falar da plataforma de saúde mental criada pela Universidade de Coimbra, aberta a todas as pessoas e apresentada esta sexta-feira, 11 de setembro.

Segundo disse à ‘TSF’ a coordenadora da UPC3, que é professora da Faculdade de Psicologia e Ciências de Educação da Universidade de Coimbra, “esta é uma época e uma oportunidade para falar sobre saúde mental, dar um contributo para contrariar o estigma, aumentar a literacia nesta área e facilitar movimentos quando as pessoas precisam de ajuda”.

Devido a “muitas solicitações de pessoas”, a plataforma viu assim a luz do dia. A responsável Cristina Canavarro indica que a universidade vai disponibilizar “consultas individuais e em grupo; formação não conferente de grau, mas creditada, para profissionais na área da saúde mental; supervisão de psicoterapeutas; e ainda consultoria a indivíduos e empresas”.

A plataforma vai servir também para passar da teoria à prática os resultados de investigações que têm sido feitas na Faculdade de Psicologia. A coordenadora sublinha que a unidade quer “devolver à comunidade um trabalho de décadas” que representa o conhecimento desenvolvido por vários especialistas. “Temos muito trabalho de investigação, e intervenções validadas empiricamente” que vão ser agora disponibilizados à população.

Numa primeira fase, as consultas serão apenas online, devido à COVID-19. No início do próximo ano, a UPC3 espera já ter um espaço físico para ter consultas presenciais.

As consultas e serviços vão ter o valor do mercado, mas haverá alguns protocolos que permitem um preço reduzido.