Atualidade Covid-19 Notícias Saúde, Bem-estar e Estética

Empresário de Campanhã e Câmara do Porto montam unidade de produção de máscaras cirúrgicas

Não se sabe ainda quantas máscaras conseguirão produzir, mas espera-se que as suficientes para “manter em segurança” trabalhadores do município e “muitos voluntários que nesta altura a ficar expostos à doença”. A iniciativa é de um empresário de Campanhã, com o apoio da Câmara do Porto.

O objetivo é iniciar imediatamente a produção de máscaras de proteção social, do tipo cirúrgico e o projeto nasce de uma parceria entre a Câmara do Porto e uma empresa local. As máscaras produzidas serão distribuídas pelos funcionários municipais que contactem com público e ainda por corporações de bombeiros voluntários e às empresas de transportes, como STCP.

A ideia é mérito de um empresário de Campanhã que contactou o gabinete do Presidente da Câmara do Porto e se disponibilizou para ajudar a cidade, nomeadamente através da produção de material de proteção. Em 24 horas, o empresário conseguiu a matéria-prima adequada e disponibilizou a sua unidade produtiva, com cerca de 20 funcionários, numa linha de produção de máscaras.

O empresário e a Câmara do Porto não excluem também a possibilidade da produção, na mesma unidade, de equipamentos de proteção individual para os hospitais, caso venham a escassear.

Desta forma, “a Câmara do Porto evita pagar preços especulativos (que já se praticam no mercado em materiais importados) e espera poder ajudar a proteger também os muitos voluntários que em instituições de solidariedade ou bombeiros voluntários estão nesta altura a ficar expostos à doença”, pode ler-se em comunicado.

Sobre este autor

INcorporate

Adicionar Comentário

Escrever comentário