Educação Tecido Empresarial

AWA – A fazer “crescer” ASAS há 14 anos

A AWA (Aeronautical Web Academy) é uma das mais relevantes escolas de aviação em Portugal, com uma forte aposta na qualidade da formação e na seleção dos profissionais mais qualificados. Neste texto, o Administrador Renato Pinheiro apresenta-nos o grupo, que conta com uma nova empresa – a AWA Technics, e fala-nos das suas próximas metas. Muito em breve a AWA terá pronta a sua nova “casa operacional”, no Aeroporto de Cascais.

Importa,   nesta   altura   de   grande   perturbação   social,   destacar  o  que  de  bom  se  faz  em  alguns  domínios.  Em  Portugal existem cinco Escolas de Aviação com relevo, entre as quais a AWA ganhou o seu lugar. Em primeiro lugar pela diferença que marcou, logo em 2008, quando foi fundada, pelas  inovações  que  trouxe  ao  panorama  formativo  em  Portugal e depois, em 2010, quando abriu o primeiro curso de  pilotagem  de  aviões,  como  Escola  certificada  e  já  com  meios próprios e em instalações que, já na altura, eram de qualidade reconhecida.Agora, com quase 14 anos de atividade, mais importante que  falar  de  si  própria,  é  avaliar  o  impacto  que  temos  na   formação   aeronáutica   em   Portugal   e   verificar   que,   na   realidade,   temos   colocado   no   mercado   nacional   e   internacional Oficiais de Operações de Voo (OOV-FOO) e Pilotos de Linha Aérea que desempenham, com destacada qualidade, as suas funções profissionais.

Os profissionais da AWA

A  Equipa  da  AWA  foi  crescendo,  pautando-se  a  seleção  dos   seus   colaboradores   pela   escolha   das   pessoas   mais   qualificadas  para  a  função  a  desempenhar  (ver  nosso  site  – www.awa.pt). Desde os Pilotos Instrutores (FI), passando pelos  Instrutores  Teóricos  (TI),  pelo  nosso  pessoal  de  operações  de  voo  e  planeamento,  pelo  staff  da  secretaria  e,  fazendo  uma  alusão  obrigatória  aos  NP’s  (nomitated  persons)  estruturais  nomeados  de  acordo  com  as  regras EASA,  todos  estão  focados  na  função.  Somos  hoje  uma  Equipa  multidisciplinar  de  cerca  de  100  pessoas  (Pilotos,  Professores    Teóricos,    NP-Nominated    Persons,    NP ́s    “deputies”,   Staff   da   Secretaria,   e   Staff   das   OPS/PLN).   Costumamos dizer que o que é visível é a ponta da lança, as horas de voo produzidas, mas para as cerca de 1500 horas de  voo  mensais  que  produzimos,  temos  uma  estrutura  organizada,   a   que   chamamos   simbolicamente   espinha   dorsal.  Não  sendo  visível,  permite  manter  firme  a  AWA,  pois essa estrutura é constituída por reputados profissionais. Discretos mas sabedores.

O que faz a AWA

A  AWA,  em  síntese,  forma  profissionais  da  área  da  aviação, com foco nos OOV’s e nos Pilotos, profissionais e privados. Na AWA os alunos podem almejar uma formação de  qualidade.  Apostamos  na  formação  presencial,  pela  mais-valia  que  representa  a  este  nível  de  transmissão  de  conhecimentos.  Não  nos  preocupamos  em  preparar  os  alunos apenas para os exames teóricos, mas sim em prepará-los  para  as  profissões  que  escolheram.  As  matérias  são  exigentes, os conhecimentos necessários para desempenhar as  funções  são  tão  vastos,  que  não  há  possibilidade  de  deixar  esta  missão  (é  isso  que  achamos  que  é  a  função  do  professor, uma missão), entregue a explicações automáticas e a demonstrações que não tenham entrega profissional com abnegação pessoal.

Os meios da AWA

Estamos  em  3  locais  (Figo  Maduro,  e  em  dois  aeródromos  –  Cascais  e  Évora),  com  a  Sede  nas  instalações  onde  decorre  a  teoria em Figo Maduro, nas imediações do Aeroporto de Lisboa. Aqui temos também um  simulador  de  voo  (FNPTII)  e  um  simulador  de  comunicações  aeronáuticas.  Este  último  foi  uma  “invenção”  da  AWA,  pois   de   uma   forma   simples   mas   realista,   colocamos  os  alunos  dentro  de  uma  aeronave,  com  filmes  alusivos  a  determinadas  fases  de  voo,  onde  são  efetuadas  as  comunicações  rádio  num  ambiente  muito  próximo  daquele  que  vão  encontrar  quando passam à fase de voo. No nosso curso de OOV, os  alunos  fazem  também  voo  em  FNPTII,  onde  podem  ter  contacto  com  as  sensações  de  voo  e  até  verificar  a  importância  dos  elementos/parâmetros  de  planeamento  de   voo.   O   estágio   curricular   é   assegurado   numa   Companhia  Aérea,  ou  Empresa,  com  as  quais  a  AWA  tem protocolo.Para  além  destes  dois  simuladores,  temos  em  fase  de  entrega  um  outro  FNPTII  ainda  mais  complexo  e  avançado,  com  instalação  prevista  para  início  de  Maio.  Já  é  nosso,  está  pronto  na  fábrica  à  espera  de  “ordem” para vir, apenas aguardamos que as obras em curso no nosso Hangar no Aeroporto de Cascais estejam em  fase  adequada  para  o  poder  receber.  Este  hangar  será  a nossa “nova casa operacional”, que dentro em breve será alvo  da  necessária  e  conveniente  divulgação.  Agora  fica  apenas a referência, pois é oportuno fazê-la. Dispomos ainda de 22 aeronaves na nossa frota orgânica, tendo    sido    recentemente    adquiridos    vários    Cessnas    150/152,  um  Bimotor  Tecnam  P2006T  e  quatro  aeronaves  novas   Bristell   B23,   fabricadas   com   as   especificações   requeridas  pela  AWA,  e  que  são  uma  estreia  em  Portugal,  tendo as primeiras duas aterrado em LISBOA no dia 10 de março.

Nova empresa do grupo

Recentemente aprovada, a AWA-Technics recebeu dia 17 de janeiro deste ano a certificação PT.CAO.051, da ANAC. Permite ao grupo Escola/Engenharia/Manutenção avançar de forma mais robusta e independente, para alcançar com mais  garantias  de  sucesso  os  objetivos  traçados.  A  AWA  pugna  por  solidificar  a  sua  reputação  como  Escola  de  Qualidade, não almejando ser a maior Escola em termos de alunos em curso, mas sim a Escola que forma profissionais de  qualidade  reconhecida,  com  número  de  vagas  anuais  autolimitadas e publicamente anunciadas no início de cada ano. Como ideia-força final, o Grupo AWA/AWA Technics mantém firmeza na qualidade de formação e das operações de  manutenção,  determinação  em  escolher  e  manter  os  melhores colaboradores e a responsabilidade de formar os melhores profissionais.