Saúde, Estética e Bem-Estar

O poder da terapia capilar

Maria Alves, mais conhecida por “São” entre os seus clientes, é tricologista e terapeuta capilar, disponibilizando tratamentos capilares no seu São Cabeleireiro & Ellas, em Azeitão. É lá que também constam os serviços tradicionais de cabeleireiro e estética, havendo uma maior especialização em cabelos ondulados, crespos e encaracolados.

Maria Alves sempre teve um grande interesse pela saúde e chegou a entrar na licenciatura em enfermagem. Apesar de não a ter terminado, teve a oportunidade de se aprofundar na área científica de cabeleireiro com a academia Hair School International. Em 2017, abriu o seu cabeleireiro, em Azeitão – o São Cabeleireiro & Ellas – com a vontade de “fazer algo diferente”. A partir daí comprometeu-se a “educar a mente das clientes e das pessoas” que a seguem nas redes sociais, de modo a alertar para certos métodos realizados em cabeleireiros e clínicas. Para além disso, decidiu especializar-se em cabelos ondulados, crespos e encaracolados para combater a baixa autoestima em mulheres que tenham esse tipo de cabelo.

Nunca esquecendo a saúde, a profissional também se formou em tricologia – ciência que estuda os fios de cabelo e o couro cabeludo – e apaixonou-se pela área. Foi assim inevitável não unir esta formação à de terapia capilar, a que estuda as patologias e ajuda a tratá-las ou atenuar os seus sintomas. Hoje, a tricologista e terapeuta capilar disponibiliza tratamentos da Calvície (AA) Alopecias, Queda Capilar, Psoríase, Dermatite Seborreica, entre outras patologias do couro cabeludo. Todos eles são realizados no seu cabeleireiro, mas sempre com um apoio de diagnóstico a 100%: Maria Alves trabalha com a ginecologista Lúcia Shaffer, com a psicóloga Rose Leal, com o Dermatologista Pedro Caixão e com o médico clínico Dr. Vítor Vieira. “Quando se trata de alopecia cicatricial tem de passar por um dermatologista e há muitas doenças que são psicossomáticas, ou seja, necessito da psicóloga”, explica.

Todos os seus serviços são personalizados, tendo em conta as caraterísticas pessoais de cada cliente e o visagismo (conjunto de técnicas que valorizam a beleza de um rosto), no qual a tricologista é especialista. Para além disso, vetoriza o prognóstico do paciente, a patologia e a causa; e é integrativo.

A terapeuta não deixa de querer evoluir e aprender novos conceitos e processos, integrando atualmente a ENATI (Escola Nacional de Ciências e Terapias Integrativas) e a ABT (Academia Brasileira de Tricologia). Este ano, participou no International Trichology Seminar Lisbon 2023, no qual recebeu um prémio pela pesquisa independente sobre o impacto da Poluição na saúde capilar.

Os feedbacks dos seus clientes têm sido muito positivos, consequência dos resultados alcançados ao fim de apenas quatro ou cinco sessões. Considera que este processo é muito gratificante, assumindo que o seu interesse não é ficar rica, mas “devolver às pessoas autoestima, autoconfiança e amor próprio”.

Futuramente, Maria Alves sonha abrir a sua própria clínica, onde poderá realizar transplantes capilares e ser uma grande referência no mercado nacional e internacional.